quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O que é ser JOVEM?


Ser jovem: esperanças no futuro ou problemas?


Professor Nazareno*


Existe um ditado popular afirmando que os jovens são o futuro do país. Quando perguntaram a Nelson Rodrigues que conselho daria aos jovens, ele não pensou duas vezes: “envelheçam rapidamente”. Afinal, o que tem a dizer um jovem de 17 ou 18 anos? “Nada. São os velhos que detém a sabedoria e que podem assumir a liderança. De Gaulle era velho. Mao era velho. Chiang era velho”. Todos os grandes cientistas e pensadores que mudaram ou influenciaram a história da humanidade eram velhos. Os jovens não servem para muita coisa hoje em dia neste mundo globalizado e consumista.

Em quase todos os eventos, lá estão eles, os jovens, tentando mudar de aparência como se o Criador não tivesse acertado a receita ao fazê-los. Se tiverem cabelos encaracolados, alisam. Se tiverem cabelos lisos, encaracolam. Loiros e loiras viram morenos e morenas e vice-versa. Dão mais importância a uma simples festa do que aos estudos. O jovem de hoje quase sempre é gordo. Dizer que estes cidadãos são o futuro do país é pura bobagem e idiotice. E talvez seja por isso mesmo que eles mudam, pois que país teria futuro com governantes aloprados e desinformados?

O maior problema é que a cada ano que passa a alienação bate forte nesta faixa etária da sociedade. Diferentes dos jovens das barricadas de Paris em 1968, dos que lutaram pelo fim da Ditadura Militar no Brasil, ou dos jovens da Praça da Paz Celestial em Pequim e mesmo daqueles que se encantaram e cantaram com grupos musicais de verdade, a maioria dos jovens de hoje está dentro de shoppings centers, não participam da política, odeiam a leitura, ficam pendurados a celulares ou computadores de mão e oficializam a prostituição substituindo “o namorar pelo ficar”. Verdadeiros idiotas.

Além do mais, muitos dos jovens atuais não sabem escrever um bom texto e desconhecem completamente alguns aspectos da História do Brasil e do Mundo. São capazes de afirmar, por exemplo, que foi Drummond (Carlos Drummond de Andrade) e não Dumont (Santos Dumont) que inventou o avião. Apesar da semelhança entre os nomes em questão, só um jovem mesmo para confundir a biografia destes dois grandes brasileiros. Um jovem atual consegue afirmar que a Segunda Guerra Mundial teve como causa principal a rivalidade econômica entre a URSS e a União Européia. Isto é hilário.

O jovem precisa de lazer, descanso e também de responsabilidades com o futuro. Não necessita encarar o mundo de maneira muito séria agora, mas deve entender que ninguém será eternamente jovem. O mundo está aí para crianças, jovens, adultos e velhos, para todos se divertirem. Mas é somente nesta fase da vida que se pode poupar energias para uma vida melhor no futuro. Evitar os vícios, a religião, as drogas (religião é droga), as intrigas e começar a investir na leitura, na boa música, no lazer e principalmente na grande capacidade que têm de imitar os mais velhos e copiar-lhes a experiência de vida.


*Leciona em Porto Velho.


5 comentários:

Joice Xpds disse...

Isso foi uma provocação... Uma baita de uma provocação!
Quase não consigo conter a minha euforia jovem em frente a um computador.
Meu coração livre e distante de uma arteriosclerose palpita forte neste momento.
Ora Nazareno, não me provoque...

Talvez você se sinta gabaritado o suficiente para falar de juventude, afinal, trabalha com jovens, mas não pode negar que eu também tenho respaldo. EU SOU JOVEM. Tenho 16 anos e acho uma delícia ser jovem...

Os jovens não são o fturo do país... São o presente. Você pode perceber os valores de uma nação quando observa serus jovens.

A condição dos jovens revela a condição da nação. Me mostre como tratas os seus jovens e eu saberei como tratam o teu país. É simples.

"Podem ficar tranquilos senhoras e senhores, vocês não terão que aguardar muito para perceber a resposta da juventude às suas atitudes."

Prof. Valdecir Ribeiro disse...

Prof Valdeci Ribeiro disse...

Grande Mestre!
Nossos alunos são frutos de políticas-públicas malacabadas, para mostrar índices mentirosos quanto a qualidade do ensino no Brasil. De norte a Sul a situação é a mesma, não é merito de Rondônia alunos no ensino médio, que não passariam numa prova de 5ª série do Fundamental!!!

Prof. Valdeci/Sociologia/JBC
Tempos bons da escola em que o MODELO era baseado na Expulsão e Reprovação.... essa "merda" de INCLUSÃO SOCIAL, na Educação é um LIXO, nos submetem a uma tensão dentro de sala com aqueles que não querem PN com a Escola!!!
30 de Outubro de 2009 09:06

Karla Barbeto disse...

Ainda tem JOVEM para sair em sua própria defesa? Inspirar-me na famosa frase de Sócrates é o que me faz ler mais e tentar aprender mais - principalmente com os mais velhos, os jovens não tem muito o que ensinar. Sei que tenho muito o que aprender, ainda mais devido à minha pouca idade.

Lembro-me que sempre nos dizia em sala de aula que "a generalização é burra", e tenho certeza que sua intenção não foi generalizar neste texto.
Mas tem JOVEM que estufa o peito (julgando ser uma provocação direta) e vem até seu blog para enaltecer sua própria sapiência, sem, no entanto, entender sua mensagem, Nazareno.

Céus! Sejamos francos, se dependermos dos jovens de hoje estamos fritos! Penso milhares de vezes em "ter ou não" filhos (futuramente, claro!), mas chego a conclusão de que é melhor poupá-los disto.

Nazareno, parabéns pela publicação!

Marcelo Souza disse...

se vão ser problemas ou esperança, depende da educação que foi dada a eles e da conciencia de cada um. a final já são bem grandinhos pra distinguir o certo do errado

Joice Xpds disse...

Eu não enalteci a minha sapiência...

Falei sobre o potencial dos jovens e o que os leva a não ter nada em mente...

Não saí em minha própria defesa, mas também não vou ficar quieta ao ouvir absurdos...

Os jovens tem muito a ensinar sim... Acredite.


Por mim já chegamos na crise deste maldito método educacional que nos torna A-LUNOS (SEM LUZ) e mesmo diante das críticas continuo acreditando em uma aprendizagem em conjunto, com respeito mútuo entre professores e estudantes.