quinta-feira, 1 de abril de 2010

Isso é a greve: assalariados batendo em assalariados.


“Sururu no Palácio”


Professor Nazareno*


As cenas são cinematográficas, hilárias até. Professores e demais trabalhadores em educação do Estado de Rondônia, em greve há quase um mês e comandados pelo Sintero, o Sindicato da categoria, protagonizaram fatos lamentáveis que denigrem ainda mais a já caótica imagem de Rondônia junto à opinião pública nacional. Assalariados mal pagos batendo em assalariados idem. Policiais contra professores. Após terem invadido e “acampado” na Assembléia Legislativa do Estado, os manifestantes rumaram para o palácio presidente Vargas com o intuito de também invadir a sede do Poder Executivo. Esperavam ser recebidos com flores, aplausos e tapinhas nas costas?

Óbvio que os dirigentes sindicais e os educadores de um modo geral sabiam da “recepção” que teriam pela frente. A Polícia Militar do Estado de Rondônia é truculenta, sim. Toda polícia brasileira sempre usou e usa de brutalidades para reprimir uma manifestação. Os músculos são usados por absoluta falta de cérebros. Isso é característica de quem é policial. Não estamos na Europa, nem num mundo civilizado, é fato. Aqui sempre valeu a lei do mais forte. E quem tem um mínimo de bom senso sabe disto. E por que os professores agiram assim? Será que queriam um fato para sensibilizar a população e os “companheiros” que ainda não haviam aderido à greve?

Se em São Paulo os manifestantes da educação promovem Index, aqui invadem prédios públicos na esperança de ter suas reivindicações atendidas. Sinal de que estamos evoluindo. A greve é justa, sim. Estou até sendo repetitivo. O que não pode ser justo nem aceitável é a depredação de bens públicos. Mas quem sabe, talvez os grevistas tenham razão: eles queriam destruir um palácio que tem nome de ditador e que já foi até apelidado de “casinha da Barbie”. A radicalização não interessa a ninguém e deve ser repudiada por todos, inclusive pelos políticos que já estão em campanha eleitoral. As autoridades locais estão caladas, pois filho da elite não estuda em escola pública.

Fico aqui me perguntando quando é que os profissionais da educação municipal vão deflagrar também o seu movimento grevista. Sim, pois os mesmos ganham também uma miséria. Bem menos do que os professores do Estado. É a cantilena de sempre: professor ganha mal em qualquer circunstância. Será que eles também iriam invadir a sede da Prefeitura? “Ninguém é contra a educação”, esse é o discurso sempre preparado nas campanhas eleitorais. Só que quando os eleitos assumem, parece que a última das prioridades é a educação e o educador. E a comunidade, por que está acovardada? Por que os pais não se manifestam? Cadê a participação do povo nesta luta que é de todos?

Se Rondônia está sem dinheiro como disse o ex-governador Ivo Cassol e que por isso os educadores não podem receber uns trocados a mais, o que diabos a construção das usinas no Madeira tem gerado para o Estado? Apenas devastação ambiental? Quando é que esse anunciado desenvolvimento vai chegar? Nunca? Com Cassol ou com Cahulla o fato é que Rondônia precisa de soluções urgentes para os seus problemas, pois não sabemos o que se passa na cabeça dos grevistas. No ocaso do Governo Bianco, na sede social do sindicato, vi estes mesmos professores oferecerem flores ao Cassol enquanto apedrejavam o governador que saía. Invadirão o quê a partir de agora?


*O professor Nazareno leciona (ainda) na Escola João Bento.


10 comentários:

Anônimo disse...

"Grande Mestre"... precisamos urgentemente invadir os corações e a mente da sociedade, a familia, os pais e toda comunidade, precisa ACORDAR para a realidade, e ver que a educação deste país é uma vergonha, e não é culpa de PROFESSORES, não é de governantes que não fazem investimentos necessários na mesma.É só olhar para o achatamento dos salarios dos profissionais em educação, e olhar para dentro das escolas, pra saber que seus filhos(nossos) estão jogados a propria sorte em meio ao LIXO!!!!!!!! Venham visitar a escola de seus filhos, e verão que a sujeira toma conta de vários ou quase todos os espaços!!!! ENQUANTO ISSO na Assembleia, legisla-se sobre como defecar sem PAGAR.....

Joice Xpds disse...

Começo a desconfiar de uma imparcialidade sua...

Não acredito que estou enganada a seu respeito... Não pode ser.

O projeto terceirão por exemplo, é cabo eleitoral do Cassol...
estou bem desconfiada.

Ivanilson Frazão Tolentin disse...

Professor, o senhor está melhorando a cada novo artigo. Já era tempo de a mídia de Rondônia ter um articulista que escreve de forma simples, direta e imparcial. Até então, o que lemos são as bajulações de sempre, de qualquer político ou empresário da hora. Chega a ser deprimente, perdermos tempo lendo essas baboseiras. Só espero que o senhor não entre em discussão, novamente, com o Zé Katraca, pois aí, o nível de ambos desce ladeira abaixo.

Joeser Alvarez disse...

"vai nazareno / torturador de cristos / perturba-dor de vidas / destrói o muro / chama os conscritos / e mete o dedo / nas feridas..."

Joeser Alvarez disse...

vai nazareno / torturador de cristos / perturba-dor de moluscos / dá-lhes tua carne / sinta seus ossos / em tuas feridas

Antônio de Souza Alencar disse...

É verdade profesor que os professores deram flores para o Cassol? muito bom ler o que o senhor escreve por que eu não sabia disso. Vamos ficar de olho este ano para ver qual o candidato que vai receber flores para depois ser atcado. Valeu denovo pelo artigo.

Kalel disse...

Eu só gostaria de fazer uma pequena observação: o autor do artigo estava presente quando aconteceram os fatos? Eu estava lá e vi tudo. Mas um detalhe: o Palacio já nao é mais a sede do gorveno, ok?

oobservador disse...

concordo com o professor, mas o que não entendo é o que MP e Direitos Humanos da OAB, ficam calados,pois quando essa mesma PM prende um bandido de alta periculosidade não pode encostar a mão que eles vão para proteger, e pais de familias, pessoas de bens e pacatas que são influensiadas por políticos transvertidos de sindicalita vão fazer mobilização e são bruscamente espancados. respondendo a sua pergunta porque professores municpais não fazem greve? é simplesmente porque administração muinicipal que bem pior do que o estado, é do PT e dois reinos não brigam entre si.

Arthur Alves disse...

O projeto terceirão por exemplo, é cabo eleitoral do Cassol...estamos todos desconfiados.
TODOS!

Jakeline Sá disse...

Que caiam todos os filhos de CASSOL