sábado, 19 de fevereiro de 2011

Obama em Rondônia?


As Lições de Rondônia para Obama e os EUA


Professor Nazareno*


O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deve visitar o Brasil no próximo mês de março. Passará apenas dois dias no país e visitará Brasília e o Rio de Janeiro. Mas diante do convite que o Governador Confúcio Moura fez, é possível que esta visita se prolongue por mais tempo. O Departamento de Estado daquele país ficou extremamente entusiasmado com a possibilidade de o seu maior mandatário poder visitar terras Karipunas e aprender conosco algumas das muitas e boas lições para governar melhor o seu povo e consequentemente levar ao mundo a nossa experiência em várias áreas: tecnologia, transportes, política, educação e estratégia militar. O frenesi na Casa Branca era notório diante desta possibilidade já que o povo rondoniense e as autoridades daqui têm muito a ensinar a Obama e a todos os norte-americanos.

O Congresso Nacional dos Estados Unidos, por exemplo, poderia ter contatos extremamente importantes e produtivos com a nossa "prestigiada" Assembléia Legislativa e aprender dentre outras coisas como se deve devolver o "dinheiro do povo" ao poder Executivo mesmo que haja muitas obras para serem feitas. Os legisladores da maior potência econômica do planeta aprenderiam como se envolver em escândalos escabrosos, esquemas de corrupção, desvios de verbas públicas e ainda assim serem reeleitos, diplomados e exercerem tranqüilamente o mandato como se fossem pessoas probas e honestas. Hillary Clinton, a toda poderosa Secretária de Estado, certamente gostaria de saber como se legisla para que pessoas comuns possam defecar em terminais rodoviários sem precisar ter que pagar por isso. É Rondônia ensinando ao mundo...

Além do mais, a lição "como enganar o povo com propagandas mentirosas" poderia ser discutida com os legisladores norte-americanos. Se Obama trouxer muitos prefeitos das grandes cidades dos Estados Unidos, o que seria normal, poderia deixá-los sob a orientação de Roberto Sobrinho e seu "staf municipal". Os nossos visitantes teriam muito a aprender: como destruir um partido político de renome nacional, como iniciar obras públicas e não terminá-las, como presentear os outros com ruas e avenidas importantes da cidade, enfim, "como governar tão mal tão bem". A interminável crise nos transportes coletivos e como ser um Robin Hood às avessas (tirar dos pobres e dar aos ricos) poderiam ser também discutidos com os nossos atentos visitantes. A limpeza e a higiene nas ruas de Porto Velho deveriam ser mostradas também aos americanos.

Na área da saúde pública, os rondonienses são "fora-de-série". Obama, Hillary e toda a comitiva visitando o "açougue" João Paulo Segundo produziriam imagens que correriam o mundo. Já pensou como não seria o espanto do planeta ao saber que uma simples visita de uma emissora de televisão "resolveu" grande parte do problema de saúde do nosso povo mais humilde? Claro que o Presidente da nação mais poderosa da terra gostaria de saber como se faz para governar um povo usando apenas um blog. Nossos militares poderiam ensinar como se faz para guarnecer tão bem as nossas fronteiras. E óbvio que o Pentágono gostaria de fazer intercâmbio com a Brigada para aprender táticas de guerra. Poderíamos até vender nossa tecnologia aos "yankees". Temos muito a ensinar a eles, com certeza. Outra grande lição: usar de forma acintosa o erário público para pagar milionárias pensões e aposentadorias a ex-governadores.

Preocupado com as devastações em terras do norte, eles poderiam nos perguntar o que fazemos para proteger tão bem as nossas florestas. "Por que não há fumaças durante o verão de vocês?", seriam indagações compreensíveis. Haveria também intercâmbios na área da educação: a Unir, a nossa conceituada universidade pública, poderia ensinar aos americanos, por exemplo, como se faz para organizar de maneira tão eficiente um simples concurso vestibular. Os salários que os educadores recebem aqui serviriam de exemplo para o mundo inteiro, os norte-americanos ficariam entusiasmados. Problema: as autoridades rondonienses teriam tempo de recebê-los? Devido à importância dos dois povos no contexto mundial, eles poderiam nos visitar várias vezes ao ano. Poderiam até vir durante as comemorações do Arraial Flor do Maracujá. O Obama brincando a "Dança do Boi" com os nativos locais seria um espetáculo impagável. Mas há algumas dúvidas: os porto-velhenses criariam uma nova linha de ônibus urbano com o nome de Presidente Obama a exemplo do inexplicável nome da linha Presidente Roosevelt? E que destino daríamos aos espelhos, miçangas e quinquilharias que certamente os nossos visitantes ilustres trariam para nós?


É Professor em Porto Velho.

24 comentários:

Mr disse...

O Obama em rondônia!só se for para dá um pulinho na
Bolívia, compra eletrônicos. O PlayStation 3 tá caro nos EUA.

Anônimo disse...

É, desta forma, Obama tem muito o que aprender aí na terrinha. Vai ser um alvoroço....

Clovis Bezerra disse...

Se for levar ao pé da letra, vai precisar de um tempinho a mais na passagem por Rondônia....

Anônimo disse...

mostrariamos as construções dos viadutos, onde da pra ver a obra em andamento apenas com lentes de raio-x.
porque o nosso prefeito diz que a construção dos viadultos andam a todo vapor.

vitorlopes_pnj disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wine Lindy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wine Lindy disse...

Concordo com o que diz. Rondônia só pode mostrar ao nossos ilustres visitantes o tremendo descaso e o abandono por parte de seu povo e representantes, mas espero que algum dia essa terra tenha muito o que ensinar.

Anônimo disse...

Não concordo com as áreas especificadas , tecnologia, transportes, política, educação e estratégia militar
Alias a unica boa de Rondônia é a educação.
e o que o povo rondoniense ira ensinar ao Barack Obama "Psi" "Cega" "Maceta".

Anônimo disse...

Seguindo o que um Anônimo falou , logo acima, dos viadutos, Cuiaba levou 6 meses para fazer 6 viadutos , enquanto Porto Velho já tem ano construindo 4 viadutos

Obs: O texto Acima fala de RONDÔNIA E NÃO DE PORTO VELHO.

Fladpsyko disse...

Professor, a sua ironia refinada me deixa extasiado. Parabéns!

Fladpsyko disse...

Ei, prof., divulga o seu blog aí nas redes antissociais, ou escreve um livro, sei lá!. Os seus textos são excelentes, mais leitores precisam ter contato com eles (...)

Fladpsyko disse...

Ei prof., na boa, se o senhor criasse uma conta no Twitter para divulgar o seu blog e a sua linha de raciocínio, tenho certeza que ele seria o mais popular da região Norte. Olha, nas ditas redes antissociais² impera a mesmisse. E o senhor, com esse conteúdo realmente interessante e válido apresentado aqui poderia alcançar repercurssão nacional, divulgando as insanidades residentes em Rondônia, muitas vezes despercebidas pela população alienada daqui.

Fladpsyko disse...

Errah è umanu

Jorge Santos disse...

O OBAMA poderia levar o exemplo da EEEFM JOÃO BENTO DA COSTA, uma excelente escola, toda estruturada, limpa, organizada, tem até 3 pisos! Ele iria ficar encantado com a pintura, iria até levar o modelo à Universidade de Harvard. Os professores altamente capacitados, tem um que veio da Paraíba e se acha o máximo por trabalhar lá.O Obama poderia até levá-lo à Harvard para um intercâmbio, ele iria resolver todos os problemas de lá, levaria alegria para o povo americano e também aos daqui que ficou livre dele!

Anônimo disse...

o senhoor so sabe critiicar nossa terra , se o senhor é tao incomoodada cm ella pq o senhor nao se muda ??? vai pra outro cantoo doo paííís OND O SENHOR TALVEZ axe qe seja o IDEAL pro SENHOR , melhoor ainda .. PQ NAO SE MUDA LOGO D PAÍS ??

Wilson Miranda disse...

O Professor esqueceu de mencionar: Obama apreenderia como acabar com uma cidade sem fazer bombardeios gastando milhoes de dólares, e melhor ainda ficando com parte do troco; ficaria entusiasmado com o transito da capital, pela eficiencia de seu transporte coletivo, e principalmente como uma cidade deste tamanho nao tem boca de lobo, nem esgoto, tudo eficientemente tratado e sem vestigios. Por fim sua equipe ficaria encantada com as inumeras obras "eternamente em andamento" e apreenderia como gastar 11 milhoes para arrumar ""parte da praca"" ou até como fazer um vestibular. Ah, vocês tem muito a apreender.... Sairão daqui maravilhados....

Nick disse...

Esse comentário eu gostei JORGE,embora sempre aprecie os artigos do Prof. Nazareno,ri a valer do seu comentário porém,uma ressalva,o prof. Nazareno TAMBÉM trabalha na melhor escola de PVH o chamado Classe A que é limpíssima e,convenhamos quem tem de cuidar da estrutura da Escola pública é o governo e embora seja a melhor escola pública de PVH o governo não dá a mínima.Ontem em uma reunião de pais,enquanto em algumas escolas se instala centrais de ar, o que se diz presidente da APP fez um discurso patético justificando a sujeira da escola e a instalação de ventiladores.Realmente o Governo precisa melhorar pois não tem nada a mostrar nesse estado ao Presidente dos EUA.

Sérgio Kintschner disse...

CARO PROFESSOR NAZARENO. SEU COMENTÁRIO É IMPAGÁVEL, DEMONSTRA A REALIDADE VIVIDA POR NÓS. ANÔNIMO: É GRAÇAS A PESSOAS COMO VOCÊ, TOTALMENTE CONFORMADAS COM A REALIDADE QUE VIVE NOSSO ESTADO, QUE O DESENVOLVIMENTO DEMORA A CHEGAR. NÓS CIDADÕES, TEMOS SIM, O DEVER DE CRITICAR A REALIDADE DE NOSSO ESTADO E LUTAR POR MELHORIA, NÃO SE TRATA DE DENEGRIR O ESTADO, MAS SIM MOSTRAR AS MAZELAS E TENTAR ACABAR COM ELAS.

Maurício disse...

Muito bom seu comentario especialmente no que diz respeito a um hospital de pequeno porte sem a minima estrutura dando assistencia de urgencia em todas as especialidades medicas para todo um estado, estados vizinhos e ate outro pais em plena amazonia legal.

Josemar Freire Botelho disse...

O senhor Jorge Santos odeia os artigos do professor Nazareno, mas parece que lê todos. Muitas vezes é o primeiro a fazer comentários e sempre, na contra-mão do politicamente correto, tenta denegrir a imagem do articulista. Não concordo com muitos textos do referido professor e às vezes concordo com alguns. Tolher o direito à livre expressão é estupidez, meu caro senhor. Faça textos rebatendo todas as opiniões com as quais você não pode concordar.É mais civilizado de sua parte, creio eu. Quanto aos textos do professor, pode-se dizer que alguns trazem verdades que nós não queremos saber, outros é pura invenção dele.Leia Voltaire e talvez o senhor consiga entender melhor. A reflexão, a ira, a revolta está no que foi escrito e não em quem escreveu. Gostei do texto e da forma irônica como mostra os fatos. Correto como sempre... e polêmico. Abraços.

Francisco Campos disse...

Não costumo apreciar o que o Nazareno escreve, mas, dessa vez, sua ironia foi certeira. Sem esforço, ele conseguiu demonstrar o ridículo da meta confuciana de trazer Barraco Obama para visitar nossa aldeia. Há tanto mais a ser feito e o nosso governador fica querendo promover foguetórios. Um recado aos comentaristas: critiquem o texto, não o articulista, desqualificando-o. Reduzir o outro é tática petista. Não condiz com a proposta do site. Se é para criticar, critique-se a ideia, apontando suas falhas e apresentando coisa melhor...

Jorge Santos disse...

Sr JOSEMAR, leio todos os artigos do professor pois admiro sua coesão textual, aprendo muito com seus textos.Até agora concordei com muitos artigos dele. O que não concordo é com sua arrogância,prepotência e a maneira com que trata nosso povo, nossa cultura.Não ataca os políticos daqui com a mesma veemência pois não dá o IBOPE que ele procura. Está aí o motivo dele escrever ao site, autopromover-se. Nota-se em seus melhores textos o mínimo de comentários.Outra coisa, quantas vezes você viu escrito nos artigos dele sobre a situação caótica que se encontra nossa educação? Por que ele, como educador, se esquiva de falar no assunto? Só se fala em JP2, no trânsito e na hora de questionar as corrupções que atravessa nosso estado, ele se cala.No governo Cassol, o professor foi tratado como cachorro, não vi um artigo sequer dele reclamando das condições de trabalho que passa um professor em sala de aula, por isso comentei sobre a escola João Bento da Costa, local de seu trabalho, uma imundície como muitas outras por Rondônia afora. Nesse governo, melhorou pouca coisa porém, uma vitória já foi conseguida em relação a redução da carga horária em 4 aulas, resta agora dar um salário digno ao profissional em educação e melhorar as condições físicas das escolas que, hoje, é precária.

Anônimo disse...

Porto velho pertece a que estado ?senhor anonimo..

Fladpsyko disse...

Professor, que cena hilária! É rir para não chorar! - "governar um povo usando apenas um blog" foi ótima! // Quanta modernidade, ein?! Só aqui mesmo!