terça-feira, 7 de setembro de 2010


Sete de Setembro: Brasil Independente e Feliz?


Professor Nazareno*

(Charge de Guto Cassiano)


Semana da Pátria, Sete de Setembro. Bandeirolas verde-amarelas enfeitam os pavilhões. Desfiles civis e militares pelas ruas. Céu ainda com um pouco de fumaça. Os ex-combatentes e o pessoal da ativa com os peitos estufados de medalhas deixam o reumatismo de lado e vão às ruas. Aplausos e mais aplausos. As Forças Armadas fazendo a única coisa que sabem fazer: desfilar, engraxar os sapatos e mostrar roupas de gala impecavelmente passadas. A multidão delirando de orgulho e ufanismo. Mais um espetáculo circense enchendo os olhos dos incautos, da mundiça ignara, dos abestados de plantão. É a “independência do circo” triunfando sobre a mesmice dos palhaços, a massa. Cantam-se hinos mentirosos. O de Rondônia fala de um céu azul, sempre azul. Já o do Brasil fala de uma brava gente! De um formoso céu risonho e límpido! Hinos idiotas que deviam homenagear São Pedro, o único que combate a fumaceira na região. Por que, calados, aceitamos tantas mentiras e fantasias?

Se metade dos brasileiros, estes que vão aos desfiles da Semana da Pátria, conhecessem a verdadeira história deste país, ficariam envergonhados de comemorar tal data. Se conseguissem perceber que grande parte das autoridades que recebem aplausos e ovações desse povão são as mesmas que lhe negam os mais elementares direitos, a história deste país certamente seria outra e escrita de modo bem diferente e entendida de modo igualmente diferente. São estas mesmas autoridades que representam este Estado voraz que nos engabela quase 40 por cento em impostos. Como um povo pode tão bovinamente aceitar tudo isto sem a nada reagir? Por que tanta gente simplória fica com os olhos marejados de emoção? Simples: faltam-lhe a consciência crítica e a política e só querem circo mesmo.

O desfile de Sete de Setembro é um espetáculo triste, patético, medonho, deprimente e acima de tudo falso e alienante. As polícias (são muitas polícias) mostram as armas de última geração com que depois vão bater nesta mesma platéia (aplausos). O IBAMA e as Secretarias de Meio Ambiente mostram as últimas tecnologias para combater incêndios em florestas. Helicópteros de combate ao fogo rugem seus motores sobre nossas cabeças. Aviões de caças (restos da Segunda Guerra Mundial) fazem acrobacias. Mais aplausos. Pelotão do Corpo de Bombeiros do Estado de Rondônia na Avenida: por causa da competência e esmero de sua função no combate ao fogo urbano, estrondosos aplausos que até ensurdecem. O povo arrepiado de tanto civismo e patriotismo chora de emoção. As pessoas se abraçam e se confraternizam. "É o progresso de Rondonha", afirmam. Difícil segurar as lágrimas quando o Batalhão de Polícia Ambiental desfila: haja denodo e bravura no combate aos incêndios florestais.

Este país nunca foi independente, pois não pode haver independência com povo no cabresto sendo vassalo da elite, de poucos. Desde a velha e manjada farsa encenada por D. Pedro I em 1822 que a mentira vem sendo mostrada ano após ano nas ruas do Brasil. E a lógica é perfeitamente seguida: se tem espetáculo, tem público. Em vez de perder tempo passando suas roupas ou mostrando suas armas ultrapassadas, os nossos militares deviam se preocupar com coisas mais cívicas. As nossas fronteiras estão desguarnecidas faz um tempão. Os Estados Unidos se aproximam perigosamente da nossa Amazônia com a instalação de bases militares na vizinha Colômbia. As queimadas na Amazônia são um caso de segurança nacional e os "milicos" não dão um pio sequer sobre o assunto.

E os nossos políticos, onde estão eles? Alguns vão aos palanques receber as palmas da platéia porque sabem que neste dia geralmente os eleitores se esquecem das mazelas do Hospital João Paulo Segundo, do trânsito infernal, da dengue, dos escândalos da compra de votos a cem reais, das obras inacabadas da cidade de Porto Velho, do lixo, da falta de saneamento básico, da energia gerada para fora do Estado, da violência, da Unir, do IBAMA, da cidade sem cultura, dos programas policiais, dos mototáxis, dos muitos escândalos na política, das espúrias coligações políticas com objetivos imorais, das incontáveis operações da Polícia Federal. Nos confins de cada Estado, certamente, os políticos são ovacionados pelos seus desdentados e maltrapilhos eleitores: E viva a "Independência do brasil”!


*É professor em Porto Velho. (profnazareno@hotmail.com)


7 comentários:

Paulo Araújo da Silva disse...

Excelente texto professor, infelizmente esse é o retrato do nosso brasil, que a cada dia piora mais e mais, apesar de os poderosos falarem que não (e com razão, porque a medida que fica ruim pra nós, melhora pra eles), esse é o verdadeiro retrato do brasil.
Comentário retirado do site www.rondoniaovivo.com.br

Pedro Leite disse...

Nobre Nazareno, tenho que discordar deseu artigo. Vc já foi mais feliz em outras colocações. Desta vez,perdeu a noção do ridiculo. Ficou parecendo aquele discurso da esquerda etilica, que bebada e com o nariz cheio de pó, devaneia sobre como seria a nação com "eles nopoder". Aguardo novo artigo seu, desta vez, dando soluções, principalmente para o problema de fronteira. Achei uma palavra para definir seu artigo - LIXO, ESCRITO POR ALGUEM QUE COM CERTEZA, SOFREU ABUSO SEXUAL NO BANHEIRO DO QUARTEL.
Comentário retirado do site: www.rondoniaovivo.com.br

Daniel Barbosa de Souza disse...

Prof. Nazareno Parabens pelo seu comentario sobre essa farsa que é o 7 de setembro. Principalmente no desfile dos militares que tanta vergonha causaram ao Brasil na época da ditadura, com torturas, mordaça, assassinatos, desaparecimentos e muitas coisas mais. Lamentavel é ver que ainda temos fãs destas palhaçadas como o leitor Pedro Leite.
Comentário retirado do site www.rondoniaovivo.com.br

Antônio de Souza Alencar disse...

Parabens pelo texto professor. Esse Pedro Leite deve ser algum militar que não deu certo no qualtel. Ele quer de volta a ditadura militar que tanto mau causou ao nosso pais? Essa triste mentalidade ainda é vista em muitos brasileiros idiotas. Uma pena que alguém, diante da certa vitoria da dilma e do PT ainda pensem assim.Os militares são passado no nosso pais tenha certeza. Militares nunca mais. Mais esses desfiles são assim mesmo em todo olugar ai e aqui em são paulo também.OBRIGADO.

Comentário retirado do site: www.rondoniaovivo.com.br

Anônimo disse...

Até respeito o ponto de vista, mas daí chamar nosso hino de idiota é um completo absurdo e o senhor deveria ser banido desse Estado que não tem culpa, muito menos seu povo das barbaridades que aqui acontecem. O povo faz sua parte, que é mostrar e demonstrar carinho aos grandes guerreiros diários que se esforçam para proteger nosso país e nossa Rondônia. Por favor, ao atacar políticos e suas políticas nunca mais ataque nosso lindo e maravilhoso hino.

Atenciosamente

Elianio Nascimento

Comentário recebido por e-mail do site www.rondoniagora.com.br

Arthur Alves disse...

é uma piada?
MARAVILHOSO HINO?
Temo que seremos dominados por extraterrestres!

Luis Fernando disse...

ainda bem que ainda existe um professor que escrever texto retratando o dia-a -dia de porto velho ,o texto esta estupendo obrigado.

Comentário retirado do site www.rondoniaovivo.com.br