domingo, 31 de maio de 2015

O conhecimento é inútil



O conhecimento é inútil

Professor Nazareno*


Estudar é uma das maiores besteiras que um indivíduo pode fazer na vida. A busca pelo conhecimento tornou o homem, através dos tempos, um perfeito idiota, um sujeito sem futuro, um escravo dos livros e das enciclopédias, enfim, um “Zé Mané” sem eira nem beira. A ciência não serve para nada. O saber testado e comprovado é uma tolice sem tamanho. Ter know-how e amplo domínio da tecnologia é um grande desperdício. A busca pela leitura de mundo é uma inutilidade sem fim. Conhecer o universo, as grandes escolas mundiais do saber e as relações que os norteiam, além de caro e difícil é totalmente inútil. Todas as escolas deviam ser fechadas. Professores deviam ser criminalizados, perseguidos e queimados vivos em praça pública. “Ler devia ser proibido” no Brasil e quem fosse flagrado com um livro devia ser punido e preso.
Todos os países que investiram maciçamente em seus sistemas de educação estão hoje na miséria e praticamente sem nenhum reconhecimento internacional. Estados Unidos, Alemanha, Japão, Coreia do Sul, os países escandinavos e a maioria das nações da Europa Ocidental têm os piores sistemas de educação do planeta e por isso sofrem agruras irreparáveis em suas sociedades. Pior, em alguns desses países citados muitos de seus habitantes são ateus convictos. Abriram mão da religião e abraçaram a ciência, o conhecimento, o domínio da tecnologia e por isso “se ferraram”. Na Suécia, por exemplo, 86% de seus cidadãos são ateus ou agnósticos. Os suecos, coitados, têm uma das sociedades mais problemáticas do mundo. O IDH somado de Holanda, Noruega, Suíça e Bélgica é bem menor do que o do Estado de Rondônia.
Investir em educação de qualidade é totalmente desnecessário. Os nossos governantes e parte da sociedade brasileira sabem muito bem disto. Quase todas as escolas do país só têm um turno diário para não estressar os alunos. Ir à igreja orar ou assistir aos programas eleitorais gratuitos, além de navegar horas a fio na internet e nas redes sociais é o que devia ser incentivado aos nossos “inteligentes e espertos” jovens. Ler Foucault, Nietzsche, Drummond, Machado de Assis, Clarice Lispector, Fernando Pessoa, Shakespeare, etc. só dá prejuízo e atraso de vida. Ninguém consegue aprender nada com estes fracassados autores que, graças a Deus, já estão mortos e enterrados. O conhecimento deles sempre foi um grande atraso para a humanidade e o seu legado, uma porcaria. Deviam queimar todos os seus livros. Mas queimar livros é mesmo bom?
Ser padre, pastor evangélico, ator de novelas, miss, DJ, designer de modas, cantor de pagode, político ou jogador de futebol é o que deviam ensinar à nossa juventude. Um país sério só precisa dessas profissões abençoadas por Deus para se desenvolver com mais paz, bonança e justiça social. Filósofos, sociólogos, poetas, dramaturgos, escritores, jornalistas competentes, professores comprometidos deviam ser profissões proibidas por lei. Toda nação séria devia trocar sua constituição pela Bíblia. E nada de laicidade. Se só há um único Deus, por que não aceitá-LO logo sem questionamentos tolos e incorretos? Além de pecado, o termo Estado laico deveria ser banido do nosso cotidiano. Foi o conhecimento que criou a união estável, o aborto, a eutanásia, os preservativos e outros modismos difundidos hoje como aberrações sociais. Por isso, fechem-se todas as escolas e universidades! “Quem lê muito pode virar ateu”.





*É Professor em Porto Velho.

10 comentários:

Juniel Silva Lima disse...

Para... professor Nazareno! Para... porque é metade do parabéns que teria ganhado, mesmo sem que minha opinião importe para você. Seu texto estaria ótimo não fosse a crítica à ensinos que, claramente, em nada tem a se opor à ciência e ao conhecimento. Muito pelo contrário Ela afirma que o temor ao Senhor é apenas o princípio da ciência (sabedoria). Não entendo porque tanta oposição a algo sem "nenhum sentido". Por que tanto combate a “Alguém” que não existe. Professor, você tem toda razão quado tece suas críticas contra a falta de investimentos em educação, quando se debruça sobre um tema que em muito diz respeito aos brasileiros. Todavia, o que isso tem a ver com a Bíblia? Acaso foi a Bíblia que causou isso? Acho que não, pois se a Bíblia fosse seguida em seus preceitos as pessoas cada vez mais estariam preocupados com o bem esta do próximo, cada vez mais buscariam se abster de fazer coisas reprováveis socialmente tais como roubar, matar, trair e, principalmente, ser intolerante, pois àqueles que seguem os ensinos buscam a harmonia com todos.
Os países que sofrem com o subdesenvolvimento sofrem justamente pelo fato de que seus governantes que deveriam aplicar os ensinos Nela contidos os negligenciam. Imagine se todos seguissem o princípio de amar o próximo como a si mesmo? Se todos seguissem o conselho de se suportarem uns aos outros? Se seguissem o Não furtarás, o Não Matarás, o Não cobiçarás as coisas próximo, nem a mulher do próximo! Se honrássemos pais e mães conforme Ela aconselha!
Pergunto então: o que seguir tudo isso tem a ver com subdesenvolvimento??? O que esses ensinos tem a ver com os problemas em nosso país??? Se o que causa tudo isso é a não observância deles! Ao que parece você não conheça a Bíblia e fala sem conhecimento de causa, pois são totalmente inconsistentes seus argumentos contrários aos ensinos bíblicos.

Ediuilson Silva Santos disse...

Concordo com o comentário do Sr. Juniel S.L e concordo em parte com a opinião do Prof. Nazareno. O que acontece de fato é que o mundo está cheio de pessoas com muito conhecimento e pouca sabedoria. A sabedoria é o reflexo do pensamento coerente, ou seja, o sábio sempre consegue ser convincente, pois, seus argumentos são sempre muito bem fundamentados. Toda vez que leio artigos como estes, vejo que ainda falta muito para este País se tornar um país de primeiro mundo. Isto em decorrência do preconceito e intolerância que cega as pessoas e as deixam presas em seus conceitos de “verdades absolutas” . Sócrates já dizia: “só sei que nada sei”, porque será? Deixa-me traduzir! Isto significa que não devemos ignorar conhecimentos alheios, pois se assim for, partiremos do princípio de que sabemos de tudo, e isto é totalmente incoerente. Portanto sou cristão e tenho propriedade do que falo e se queres me convencer, terás que conhecer a bíblia primeiro, sem necessariamente se converter, depois que você tiver este conhecimento, ai sim, você poderá argumentar, pois saberás muito bem do que está falando.

Mineirinho, uai! disse...

Fessor, bença. ´Há males que vêm para o bem´ nunca coube tão bem como quando leio esse artigo e comparo com o que escreveu há algumas semanas. Parabéns, mas... sabe que em nome de Jesus está esconjurado, não sabe?

Junior disse...

Pelo sarcasmo nota 10!
so tenho uma coisa pra falar; “conhecereis a verdade,+ e a verdade vos libertará.” (João 8:32)

Wilyan Dias disse...

Droga, se " ler deveria ser proibido" pra que li tudo isso? Poxa, vai demorar um tempão pra estar a par do meus Facebook(s), Twitter(s) e whatsapp(s)

Wilyan Dias disse...

Droga, se " ler deveria ser proibido" pra que li tudo isso? Poxa, vai demorar um tempão pra estar a par do meus Facebook(s), Twitter(s) e whatsapp(s)

Wilyan Dias disse...

Droga, se " ler deveria ser proibido" pra que li tudo isso? Poxa, vai demorar um tempão pra estar a par do meus Facebook(s), Twitter(s) e whatsapp(s)

Juçara Cardoso disse...

pois é mas foi so uma critica não foi? mas eu li tudo , sem leitura não daria para compreender certos assuntos, mas se ler é inutil, então seria inutil o teu ponto de vista professor.

Igor Castro disse...

Vocês não entendem o real proposito do texto referido acima!

Igor Castro disse...

Vocês não entendem o real proposito do texto referido acima!