segunda-feira, 7 de março de 2011

Você gosta de Carnaval?


Carnaval Devia Ser Proibido



Professor Nazareno*


           
            A jornalista Rachel Sheherazade, da TV Tambaú de João Pessoa, Paraíba, gerou muita polêmica na internet depois que um comentário seu falando sobre o carnaval foi postado no You Tube. Em apenas cinco dias, mais de 300 mil acessos já haviam sido feitos. Mas infelizmente pouco ou nada adianta tentar "abrir a mente" das pessoas envolvidas com a festa de momo. A imbecilidade reina geral. O país inteiro está ensandecido pela sacanagem, pela apologia às drogas, pela violência sem fim e pela falsa alegria que reina nestes dias de euforia. Por que a nação tem que parar durante quase uma semana apenas para brincar o carnaval? Por que quase ninguém quer trabalhar neste período? Por que ruas inteiras são interditadas? Será que o Estado gasta dinheiro público com a folia? Por que povo e político se juntam animados na festa?
            Em Porto Velho também há carnaval. E dos piores. A festa daqui é uma imitação tosca, ridícula e mal feita dos carnavais de outras praças. É uma espécie de excrescência do nada, uma apologia ao ridículo, ao absurdo. E violento. Muito violento mesmo. O Hospital de Pronto Socorro João Paulo Segundo, por exemplo, em apenas três dias de comemorações e festejos realizou nada menos do que 640 atendimentos, dos quais 99 foram por acidentes de trânsito, 17 acidentes de trabalho, 19 agressões físicas, 04 acidentes domésticos, 45 quedas, 20 ferimentos por armas de fogo, 11 ferimentos por arma branca, uma intoxicação, entre outros. Foram registrados entre sexta-feira à noite e segunda-feira pelo menos oito óbitos e 22 procedimentos cirúrgicos. Gasto evitável do nosso dinheiro. O nosso mais importante "açougue" esteve movimentado ultimamente.
            Estes números tenebrosos podem dobrar visto que ainda faltam quase dois dias de folia. E a maioria dos rondonienses e porto-velhenses não se acanha em sair por aí se drogando e pulando feito macacos no meio da rua. São homens vestidos de mulheres e mulheres quase nuas, a maioria bêbados e drogados. Os babacas se esquecem de que moramos numa cidade suja e imunda, sem saneamento básico, sem água tratada, sem escolas públicas de qualidade, sem hospitais públicos decentes e quase também sem homens públicos honestos. Se apenas dez por cento destes foliões ridículos tivessem massa cinzenta ou fossem minimamente politizados, poderiam exigir das autoridades que estão espertamente presentes também ali no meio da festa, mais ações para resolver os nossos infinitos problemas. Isso é o carnaval: todos juntos na estupidez coletiva
            Quem teve coragem suficiente para ir à Avenida em Porto Velho, não viu muita coisa. Escolas de sambas sem harmonia, sem ritmo, sem adereços, sem temas importantes, com puxadores de samba roucos e desafinados que não sabem cantar direito. Quase todas as escolas estavam atrasadas, sem brincantes, com fantasias feias e derretendo na chuva fina que caía. Nunca entendi porque nossas gordas passistas têm as pernas tortas e cheias de manchas de ferradas de insetos. Nenhuma delas sabe sambar, se vestem mal e estão sempre às voltas com enxames de mosquitos voando por perto. Deve ser por causa do fedor que exala de seus corpos mal feitos e suados. Em suma: o carnaval de Porto Velho é um espetáculo horrendo, maçante, ridículo e sem sentido. Algo que nem devia existir. Os organizadores desta "desorganização absurda" devem sentir muita vergonha quando tudo acaba. Espetáculo de idiotas para idiotas. É isso.
            Se esta porcaria é cultura, dá para entender por que em Porto Velho não existe nenhuma cultura de futuro. Eu até que poderia ter ido a um retiro, mas tenho a certeza de que o diabo, ao sair da Avenida dos Imigrantes, vai dormir nestes retiros que também são freqüentados, em sua maioria, por imbecis e feitos sob medida para otários.  Com todos estes gastos inúteis, seria muito bom que o dinheiro público jamais fosse usado para turbinar estas festas patéticas. Com Manelão ou sem ele, carnaval por aqui sempre foi uma grande farsa, uma mentira para enganar trouxas. A presepada da tal "Banda-do-Vai-Quem-Quer", que a despeito da morte do seu "general", saiu normalmente no sábado de carnaval, sempre foi um engodo que se nunca flertou com o erário público, só serve para ajudar na lotação dos poucos e despreparados hospitais do lugar. Carnaval é a cultura do sangue misturado ao álcool e outras drogas. Por isso, é dever de qualquer um governante sério pôr fim a esta festa mundana e idiota que tantos transtornos traz ao trabalhador brasileiro e que ajuda a propagar a falsa idéia de alegria desse povão broco.



 *É Professor em Porto Velho.

41 comentários:

M arcoos A lexandree... 卐 disse...

Boa, professor. Concordo plenamente com o senhor. Apesar de eu ser alienado as vezes, digo publicamente também que não concordo com essas vadiagens inuteis. Enquanto estão agora se vestindo pro Jatuarana Sul, cá estou eu, aumentando meu conhecimento do mundo. Deveriam ter mais pessoas, não como eu, mas que fizessem algo de util, invés de ir pular carnaval.

Jana disse...

Concordo plenamente e com relação as escolas de samba em PVH realmente não sei como aquele povo tem coragem de sair,pois se juntarmos todas não dá um bloco decente.Desafinação total,som horrível e pessoas se achando o máximo.Vi flashs na TV,pois ano passado cai na besteira em ir ver e fiquei abismada de o povo chamar aquilo de "escola de samba"

Anônimo disse...

concordo, mas acho maior perda de tempo falar sobre isso. Sua opniao nao vai alterar nada. Melhor se conformar rs

Fladpsyko disse...

Professor, fico feliz que o senhor agora também marca presença no Twitter. Mais pessoas poderam ter acesso aos textos interessantes e reflexivos apresentados aqui. Boa!

Ananda. disse...

Professor, me divirto muito com seus textos! Fico com raiva quando o senhor demora a publicar um novo rsrs. Gostaria que pelo menos aqui no fim do mundo existissem mais pessoas como voce, que enxerga a realidade e não tem medo de expor suas opiniões, orgulho de ser sua aluna. bjs

Anônimo disse...

Vc q parece um idiota!!!
Se acha o inteligentão, o bam bam bam, e ao fim de tudo é uma pessoa alienada que diz q estuda sobre tudo e nas suas aulas eram sempre as mesmas lorotas...
pq desrespeito a memoria do manelão?
se aa vontade dele era q seu árduo trabalho fosse finalizado e concebeu isso a sua filha!!!
E ESSE MARCOS ALEXANDRE SE ACHA, NÃO?
ADQUIRINDO CONCHECIMENTO AQUI NESTE BLOG!!!
FAZ ME RIR
KKKKKKKKKKKKKKKKK

Raissa disse...

Professor, gostei muito do seu texto e me admiro com tamanha coragem em falar oq pensa!
Só tenho a agradecer ao senhor por nos transmitir esse seu conhecimento e tentar fazer com nós deixemos de ser tão alienados!

Emanuel disse...

Bom concordo com a abolição dessa pouca vergonha, mas criticar aqueles que se retiram da cidade pra evitar se misturar com o resto dos porcos, é mais imbecilidade ainda, eu acho que vc professor, é um cara que se acha sabidão que pensa que estudou demais e é o dono da razão, resumindo se acha mais que os outros, devia rever seu conceito de humildade. até + ( a sim, o diabo pode ate acampar em retiros, mas la tbm existe o espirito santo pra combater qualquer obra maligna)

Juca disse...

Eita professor!arrebentou, 59 comentários no rondoni ao vivo,isso é por que o povo não gosta de seus textos,imagine se gostassem????rsrsrsrsr

Anônimo disse...

BOM PROFESSOR,CONCORDO COM O SENHOR. E COM RELAÇÃO AOS RETIROS O SRº É MUITO FOI MUITO SEVERO. POIS SE AS PESSOAS SAEM DE PVH OU DE PERTO É PORQUE NÃO QUEREM IR A FÓLIA DESGRAÇADA QUE EXISTE AQUI INFELIZMENTE!

Carla Dominique disse...

Acho uma falta de respeito total sua para com as pessoas que vão ao carnaval apenas para se divertir, realmente tem muitos que vão com más intenções, mas não deveria generalizar. E para o senhor ter falado tão mal de um retiro prova que o senhor nunca foi a um, ou pelo menos não em um que seja decente. E por favor, meça suas palavras ao chamar as pessoas de imbecis e idiotas.

Derland disse...

Muito legal seu blog e otimo, e muito criativo, se depois vocês quiser olhar o meu blog e dar a sua opnião eu ficarei muito grato: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

Fladpsyko disse...

As escolas de samba de Porto Velho, me desculpem, mas são de dar dó! Parecem até uma parada gay bem retrógrada... // Só podemos nos orgulhar (orgulhar?) da "Banda Do Vai Quem Quer", e olhe lá!

Anônimo disse...

HATERS GONNA HATE!

Tatiane Sousa disse...

A primeira coisa a se falar depois de ler um texto infame e sem um pingo de respeito , e lembra-lo que respeito é bom e todo mundo gosta. É muito facil uma pessoa ver os defeitos e criticar, quero ver fazer acontecer, você Nazareno como uma pessoa que mora, tem um emprego, e vive bem em uma cidade como Porto Velho tem mais é que dobrar seus dois joelhos todos os dias e agradecer a Deus, pois é nessa cidade "imunda" como vc refere que vem seu sustento e de sua familia. Você critica a nossa cultura, porém, esquece que a cultura formada aqui veio das pessoas de fora assim como eu, vc e muitos outros que moram aqui entao se ela é tão horrivel assim como dizes voce contribuiu com ela pra ser assim. Ah só pra terminar se é tão ruim Porto Velho- RO, volta pra sua cidade ou vai procurar um mundinho perfeito pra voce morar e pare de escrever textos que sem noção. Eu não sou rondoniense, mas, tenho orgulho de morar aqui, sei que temos muito o que fazer pra melhorar a cidade.

Tatiane Sousa disse...

Só pra complementar meu comentário,acima, não sou fã do carnaval, nesses dias festivos prefiro ficar em casa vendo um bom filme, lendo um livro, reunir com meus amigos, só que ao contrario de voce eu respeito quem gosta. Penso também que o dinheiro aplicado nessa festa pode ser melhor aplicado, como na educação, saude, segurança. Só o que inadmissivel pra mim é a pessoa ficar usando termos chulos ao se referir ao um povo. Assim como voce questiona o pq das pessoas não usarem a massa cizenta, pra pensar e agir e fazer uma cidade melhor, agora quem questionar voce sou eu pq vc nao utiliza sua massa cinzenta, pensando em formas de trazer discursões sobre politica, saude, segurança, educação entre outros problemas que temos não só em Rondônia como tb no Brasil de uma forma pratica, não perdendo seu tempo escrevendo um texto usando termos que deprecião toda uma cultura, ( por mais que voce questione se temos cultura eu lhe respondo que estamos em processo de formação desta, pois, somos um estado novo e estamos aos poucos criando a nossa identidade) e sim fazendo textos que nos façam refletir e a partir dessa reflexão por em prática o que podemos mudar para melhorar, não de uma forma utópica, trabalhando com a realidade, e lembrando que todo processo de formação e/ou mudança requer tempo.

Janaina disse...

Prof. não acredito que o senhor trocou seu texto por causa desses comentários idiotas de pessoas que se ofendem com suas ironias mas não se ofendem com o estado da saúde pública; não se ofendem com a corrupção solta nos governos municipal,estadual e federal; não se ofendem com a violência que anda solta; não se ofendem com a falta de ética do governo; não se ofendem ao pôr seus filhos em escolas públicas medíocres que morrem de inveja do que acontece no JBC; não se ofendem com suas famílias expostas a cenas como as do BBB na tv;não se ofendem com uma cidade imunda; ou seja, pessoas medíocres que não olham para o próprio nariz e para suas casas, mas SE OFENDEM ao ouvir verdades ditas em seus artigos.No mínimo um monte de filhinhos de papai que não sabem dar valor ao trabalho que o senhor tenta fazer para melhorar o nível de entendimento dessa população.Só não entendo por que esse "tipo" de pessoas comentam seus textos, se não tem capacidade de encarar a verdade.Volte seu texto original professor,pois os ofendidos que mudem de lugar pois o senhor não precisa desse "tipo" de pessoas que jogam a sujeira para debaixo do tapete para esconder a falta de capacidade de gerenciasr suas próprias casas.

Juliana disse...

Prof. aqui está um artigo do blog "O Mascate",para o senhor ver q nao esta sozinho nas suas ideias:

"Prostesto na Paulista,
Não gosto de jogar água no chopp de ninguém, mas como eu já havia dito no FB, esse protesto não iria vingar.
Passaram mais de mês mandando mensagens e correndo E-Mails, no Facebook, no Twitter e até no Orkut convocando os cidadãos para se mobilizarem na "PASSEATA DO UM MILHÃO" na Av. Paulista para protestar contra todas as safadezas feitas pela classe políticanalha do Brasil contra a população. Segundo a mídia não chegou nem a duzentos o número de participantes.
Não adianta perderem tempo tentando mobilizar as pessoas para fazer protestos que tenham que sair de casa, muita gente já se acomodou e acostumou em só protestar via internet passando e repassando à exaustão textos e imagens contra os governantes. Coisa que todos sabemos ser inócua se não for feita de uma forma organizada.
O brasileiro tem vergonha de ir para a rua prostestar e gritar por seus direitos, tem medo de se posicionar, e não quer ter responsabilidades sobre nada disso.
Movimentos de protesto vindo da população organizada não existem e os políticos estão carecas de saberem disso. É por conta dessa situação que estão cagando e andando para o que o povo pensa, o que importa são os votos e ponto final.
Já da para se ter uma idéia do quanto o povo não sabe protestar pela eleição do Tiririca e outros, e a reeleição do Maluf, mesmo coma ficha imunda que ele tem.
Mobilizar pessoas e tira-las da zona de conforto ou da cadeira diante do computador, no Brasil, é uma tarefa pra lá de impossível, uma vez que o brasileiro só sai de casa para protestar se o time perder o campeonato. Ou para festejar paradas Gay, blocos de carnaval, e campeonatos de futebol.
Fora isso, protesto só dos comandados do PT que fazem o diabo nas cidades em época de eleição e a população sempre se fazendo de morta.
A Internet já está mudando o cenário geopolítico do mundo, elegeu o Barack Obama e convulsionou o Oriente Médio, mas por aqui a Internet é só para jogar fazendinhas da vida, fazer fofoca, e muita azaração.
Também tenho minha parcela de culpa nisso tudo, mas é que já estou cansando de ser visto pelas pessoas de minhas relações ou não, sempre como o "chato que quer mudar o mundo.." Infelizmente."http://o-mascate.blogspot.com/

A população é medíocre mesma...

Carla Dominique disse...

Primeiro Juliana, que não são comentários idiotas devemos respeitar apenas a opinião das pessoas, se temos uma opinião diferente da dele não significa que somos medíocres. Não sou nenhuma filinha de papai, reconheço muito o trabalho do professor Nazareno, estudei a minha vida toda em escolas publicas por sinal no momento faço o terceirão no João bento, portanto não sinto inveja alguma de ninguém. E por favor, não duvide da capacidade de entendimento das pessoas.

Anônimo disse...

noooossa... quanta gente ofendida..rsrs
pobres, dá dó!
então meus queridos, ñ venham para este blog ler! não percam seu tempo com crítica inteligente, aliás percam com festas...);
já que sabem de cór a opinião do prof. nazareno!=
( sendo é a pura realidade, infelizmente)

Fladpsyko disse...

"Paz, carnaval, futebol,
não mata, não engorda e não faz mal.
Carnaval,fultebol, se joga para cima e vira sol" - EXTRAVASA, Porto Velho, U-RRÚ!!!

M arcoos A lexandree... 卐 disse...

Um certo anônimo me criticou, dizendo que vim adquirir " CONHENCIMENTO" neste blog. Caro Anônimo, o que é 'conhencimento'?
Caso você tenha desejado escrever conhecimento, vou lhe dar a chance de reler o que escrevi: "Enquanto estão agora se vestindo pro Jatuarana Sul, cá estou eu, aumentando meu conhecimento do mundo." Bom, eu disse que estava aumentando meu conhecimento de mundo. O "cá estou eu" era indicando que eu estava estudando, não necesseriamente somente neste blog. E, com certeza, não adquirindo "conhencimento" neste blog.

Anônimo disse...

RESPEITO TOTALMENTE A VISÃO DO NAZARENO!!!
Mas penso que o carnaval é cultura TOTAL, mas esta virando uma BEBEDEIRA SEM FIM ALGUM, ESCOLAS DE SAMBA DISPUTANDO A PONTO DE PREJUDICAR A ESSÊNCIA DO CARNAVAL, MEDIÓCRES QUE SE VESTEM DE MULHERES, DENTRE OUTRAS COISAS.
Por fim . Comemore essa merda que se chama carnaval pois isso É A NOSSA CULTURA.

Aprenda Redação disse...

#

Mieko - 10/03/2011

Pq vcs criticam tanto?Correu na net mto tempo um texto de uma holandesa que falava que o brasileiro fala mal do seu proprio país e em resposta a uma de suas perguntas A. Mikailov respondeu:"Por que não se orgulham de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando? É por esta razão que estamos nesta merda de país, ninguém liga, todo mundo anestesiado depois que a Globo ressuscitou o carnaval para que pudesse ganhar muito dinheiro transmitindo tudo ao vivo e com exclusividade. Como explicar um cara que mora num barraco num morro e consegue juntar 2 mil reais e gasta tudo numa fantasia para desfilar numa escola de samba, numa avenida repleta de pessoas que pagaram? E o idiota serve de artista sem ganhar nada. Ô povinho... O Brasil de merda... Tudo para sair na TV, onde prostitutas passam a ser chamadas de celebridades, artistas pornô." (Quer ler as demais respostas entre no site http://www.brasilwiki.com.br/noticia.php?id_noticia=3942 ).Portanto meus caros não é só o prof Nazareno que vê a realidade do país.Parem e pensem nas reflexões dele e na resposta constante do site citado). um abraço!
#

Nick - 10/03/2011

O engraçado é que a maioria das pessoas que criticam o prof. Nazareno , coloca seus filhos para estudarem no Classe A justamente por que sabem da sua competência nas aulas dos cursinhos e do terceiro ano.Uma pergunta: Se já conhecem o professor,se ja sabem que ele escreve de maneira irônica, por que continuam acessando seus artigos e se dão ao trabalho de comentar??????Por que não há tantos comentários nos artigos do Alan Alex,do Valdemir Caldas??Eles são excelentes também,claro que em outra linha,mas por que os comentaristas aqui não comentam lá também? A resposta é clara: Todos adoram as verdades do professor Nazareno embora não se aceitem ver entre elas... a verdade dói...e,como dói, não é?
#

Neide Santos - 10/03/2011

É uma pena que um Professor deixe seus afazeres para fazer um texto desses, alquem lembre esse moço que os incomodados tem direito a mudança, se Rondonia não presta o que esse moço cheio de boas intenções tá fazendo aqui? e aliás de gente bem intencionada o inferno tá cheio, e lembre que todo ser humano tem direito de escolha.
#

Cris Torres - 10/03/2011

O que realmente não deveria existir é uma coluna com os comentários preconceituosos como deste professor!
#

Stefanie Miyabayashi - 10/03/2011

Não é querendo ser preconceituosa e rude, mas se vocês notarem, todos os que estão a favor do Carnaval e contra o professor apresentam problemas para escrever corretamente. Coincidência?
#

Dr. Marcelino M. Rego - 09/03/2011

Caro professor, desde o dominio romano o pão e circo nunca saiu da moda! Vivemos em uma sociedade onde a dignidade, honestidade, a palavra e honra. Foram substituidos pela marca de roupas ou carro da moda. O como conseguiu não importa! Se matou, roubou, desviou de remedio de doente ou de merenda de criança! O ter é tudo!! Nosso psís é o paraiso e sonho de todo corrupto do mundo! Um país continental riquissimo e um povo a cada dia mais amoral. Gado rumo ao matadouro, mas não perde a pose! Povo capaz de matar por um mero time de futebol,escola de samba e afins! Mas incapaz de reivindicar seus direitos constitucionais, ou lutar pela sua propria liberdade de ir e vir. Tendo futebol, carnaval e algumas migalhas de pão, serão sempre submissos e inertes. Bons tempos caro prof. que prá ser bandido precisava ter honra e palavra! Que droga era maconha e doença veneréa gonorreía! As mulheres não eram de borracha e homem forte e musculoso era de fazer força e não de bomba! Bons tempos que o rebanho tinha diversidade e não era robozinho, marchando para o matadouro.

Aprenda Redação disse...

#

César - 09/03/2011

por causa destes comentarios idiotas q sou a favor do controle da imprensa.
#

César - 09/03/2011

Um dos grandes problemas da humanidade e q ninguem respeita a vontade de ninguem. Se o professor nazareno, se e q posso chamar este individuo de professor, pois acho q um educador tem q respeitar a vontade do proximo e aprender a viver com a diferenca. Carnaval e pra quem gosta, e quem nao gosta va p/ um retiro espiritual (e leve dinheiro senao nao sera bem vindo / e pare de se importar com os outros. So lembrando q carnaval alem de ser cultura, diversao, tbem gera emprego, renda. Quem se incomoda com o q os outros gostam que se matem e sejam felizes no inferno...
#

Valeria Ramos - 09/03/2011

da para ver que este prof nao e daqui, nao precisa ofender os nossa cidade, ate parece que a vida dele deve ser prefeita... Coitado de vc dar para ver que vc e orgulho nao tem coração bom, em todo lugar existi violencia, mais quem quer paz, resolve a situação e nao so reclama.
#

Hosano Rodrigues G júnior - 09/03/2011

carnaval,pra que? por: merda seca Carnaval, pra quê? Mês de fevereiro é mês de carnaval Ver mulher pelada prostituição é natural Compre a sua roupa e deixe de comer Pegue uma vagabunda e comece a fuder Carnaval, pra quê? Se a fome é a mesma Festa e luxuria no meio da pobreza Sempre a burguesia toma conta do lugar Drogas a vontade para quem quiser usar Gaste seu dinheiro em uma simples diversão E veja o moleque apodrecer ali no chão Carnaval, pra quê? Se a fome é a mesma Festa e luxuria no meio da pobreza
#

José Ribamar Costa Ferreira Júnior - 09/03/2011

Quanta baboseira escrita, se não gosta guarde suas opiniões ridículas pra si. "Deve ser por causa do fedor que exala de seus corpos mal feitos e suados". E você é Apolo?. Nunca gostei dos seu textos e agora mesmo que não irei mais perder meu tempo com tanta besteira escrita por uma pessoa que se diz Professor, em qualquer cultura recente ou antiga existe o Carnaval, aliás, o carnaval no brasil nada mais é que uma ramificação do carnaval vitoriano do século passado sendo Paris seu berço. E aos de Igreja que estão a bradar aqui com os despropérios ditos por esse professor, saibam que a festa carnavalesca surgiu a partir da implantação, no século XI, da Semana Santa pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. Esse longo período de privações acabaria por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. A palavra "carnaval" está, desse modo, relacionada com a ideia de deleite dos prazeres da carne marcado pela expressão "carnis valles", que, acabou por formar a palavra "carnaval", sendo que "carnis" do grego significa carne e "valles" significa prazeres. "O seu limite termina onde o do outro começa".
#

Alexandra - 09/03/2011

Apoiadissíssimo!!! em cada letra do que escreveu.

Aprenda Redação disse...

#

SERGIO KINTSCHNER - 09/03/2011

O CARO PROFESSOR EXAGEROU NAS OBSERVAÇÕES PESSOAIS,REFERENTE AS PASSISTAS, MAS CONCORDO QUE COLOCOU MUITAS VERDADES. ´FAÇO MINHA AS PALAVRAS DO PAULO CHAGAS FREITAS E O FUDÊNCIO.
#

JORGE SANTOS - 09/03/2011

Sr JOSEMAR, vou comprar um livro de interpretação de texto para você e mandar para sua residência.Assim você vai entender o que penso sobre o seu "pupilo" Nazareno. Lê e entenda o que disse o SR FÁBIO JÚLIO PERONDI, o comentário mais inteligente de todos.
#

LAÉRCIO PINTO DA SILVA - 09/03/2011

simplesmente FANTÁSTICO...É preciso acima de tudo ter coragem de combater(mesmo com opiniões) o absurdo...E Carnaval é um absurdo é uma merda, um desperdício, e sem contar o que causa...Me perdoem os que opinam ao contrário mas se vc refletir direitinho vão concordar..DEVERIA SER EXTINTO....
#

nádia - 09/03/2011

É MINHA GENTE A VERDADE DÓI HÉIM?E estamos cheios de problemas e o povo macaqueando,fingindo uma alegria anestesiante.Uma tristeza incomum e até humilhante.Ser lembrados como o país do futebol e carnaval deve ser motivo de orgulho pra alguns.Fazer o q se a grande maioria realmente nem se preocupa com esse nosso GRANDE status?Parabéns professor pela verdade nua e crua dita de forma que deveria ser.Obrigada!Infelizmente a grande maioria diz:COMAMOS E BEBAMOS POIS AMANHÃ MORREREMOS!Ainda bem que contamos com alguns que realmente usam a massa cinzenta ou será que deveria escrever maça sinsenta?
#

SILAS SANTOS - 09/03/2011

A maioria dos fuliões ficam revoltados com a brilhante opinião do professor e simplesmente tapam o sol com peneira e/ou fecham os olhos para a grande realidade que ocorre todos os anos em nossa cidade. No nosso país o ano somente se inicia após o carnaval, em Porto Velho não seria diferente. O professor falou tudo o que os fuliões vêem, mas que em sua maioria não enxergam!! Infelizmente, teremos gastos públicos desnecessários que poderiam ser evitados ou diminuídos. Parabéns professor!
#

Ribmar Monteiro - 09/03/2011

Concordo com quase tudo que falou o professor.O carnaval deveria ser extinto; já basta o carnaval de roubalheira do nosso dinheiro que os nossos políticos fazem sem o menor pudor. Inúmeras vidas seriam poupadas se não existisse essa pórcaria de festa, muitos recursos poderiam ser aproveitados para outras finalidades, educação e saúde por exemplo. Só não gostei quando o autor falou mal dos retiros religiosos, pois nesses retiros é onde se encontra a verdadeira paz, depois da igreja e da nossa casa.Deve o autor se retratar com relação ao infeliz comentário dobre os retiros, pois no dia em que ele participar de um evento desses, verá que os mesmos são o oposto do famigerado carnaval.

Aprenda Redação disse...

#

manunapoli - 09/03/2011

NUNCA VI TANTO COMENTÁRIO NUMA MATÉRIA, E À REVELIA DO SEU CONTEÚDO NAZARENO DESCOBRIU DE FORMA "INTELIGENTE" UMA BRECHA NA MÍDIA PARA ADQUIRIR UM DESTAQUE ESPECIAL. PARABÉNS, VOCÊ CONSEGUIU NAZARENO.
#

Elimar - 09/03/2011

Concordo em negero número e grau com o professor Nazareno, é patetico esta festa de inumeras pessoas correndo atrás de um carro de son e sujando as ruas que já são um lixo so...
#

Uryelton de Sousa Ferreira - 09/03/2011

Não sei qual a sua religião, "Professor" Nazareno,mas lembre-se que de Deus não se zomba.Pense nisso ao falar que nos retiros espirituais o diabo habita.Um dia suas palavras serão cobradas no Juízo Final e talvez será tarde demais para arrepender-se.
#

Josemar Freire Botelho - 09/03/2011

Todos os rondonienses deviam se movimentar e abraçar uma campanha para expulsar o professor Nazareno daqui. O professor e todos os sites e jornais que publicam os seus textos. Rondônia seria um lugar muito mais feliz e tranquilo. Sem ele, como sugerem alguns comentaristas, presumo que este lugar reencontrava a perfeita felicidade que sempre teve. No lugar dele os sites contratavam jornalistas que escrevessem só coisas boas e maravilhosas desta terra como quer a senhora Nazaré Guimarães, o Jorge Santos, o Danilo Soares e tantos outros. As coisas ruins ficariam escondidas e ninguém jamais saberia de nada.Sou rondoniense, filho de Porto Velho, moro há quase trinta anos no bairro Nova Porto Velho, sou representante comercial e sempre me envergonhei das coisas ruins que há por aqui e que só agora vi alguém com coragem sufiente para denunciar. Seus textos inteligentes, debochados e irônicos às vezes me machucam, sim. Mas não posso me ofender com as muitas verdades contidas neles. Como cidadão, discordo, concordo e também adoto o meio termo.Quem alimenta o ego do professor Nazareno somos nós mesmos que lemos todos os seus textos e postamos comentários. Pedir a sua cabeça, tomar o seu emprego, dar uma surra nele,eliminá-lo simplesmente, não mudaria em nada a nossa triste realidade. E o que fazer com os muitos outros professores nazarenos que devem existir aqui e em qualquer outro lugar do mundo? Danilo, Jorge, Dona Nazaré e tantos outros, vamos fazer textos rebatendo tudo o que ele escreve? Acho que os sites vão publicar também. Se a gente for mais inteligente seremos mais respeitados. Topam?
#

danilo soares - 09/03/2011

Professor, por favor se tudo aqui em pvh e ridicúlo, mau feito, imitção barata pq o senhor ainda nao foi embora? será que na sua terra nao tem emprego pro senhor não, ou será q ja saiu de lá por falar tanta asneira? fui seu aluno, e por isso sei do que estou falando, o senhor deveria ser proibido de publicar ofensas ao nosso estado e ao nosso povo que lhe acolheu de braços abertos quando veio da roça com uma mao na frente e outra atrás tentar a sorte aki!!!!

Aprenda Redação disse...

#

manunapoli - 09/03/2011

NUNCA VI TANTO COMENTÁRIO NUMA MATÉRIA, E À REVELIA DO SEU CONTEÚDO NAZARENO DESCOBRIU DE FORMA "INTELIGENTE" UMA BRECHA NA MÍDIA PARA ADQUIRIR UM DESTAQUE ESPECIAL. PARABÉNS, VOCÊ CONSEGUIU NAZARENO.
#

Elimar - 09/03/2011

Concordo em negero número e grau com o professor Nazareno, é patetico esta festa de inumeras pessoas correndo atrás de um carro de son e sujando as ruas que já são um lixo so...
#

Uryelton de Sousa Ferreira - 09/03/2011

Não sei qual a sua religião, "Professor" Nazareno,mas lembre-se que de Deus não se zomba.Pense nisso ao falar que nos retiros espirituais o diabo habita.Um dia suas palavras serão cobradas no Juízo Final e talvez será tarde demais para arrepender-se.
#

Josemar Freire Botelho - 09/03/2011

Todos os rondonienses deviam se movimentar e abraçar uma campanha para expulsar o professor Nazareno daqui. O professor e todos os sites e jornais que publicam os seus textos. Rondônia seria um lugar muito mais feliz e tranquilo. Sem ele, como sugerem alguns comentaristas, presumo que este lugar reencontrava a perfeita felicidade que sempre teve. No lugar dele os sites contratavam jornalistas que escrevessem só coisas boas e maravilhosas desta terra como quer a senhora Nazaré Guimarães, o Jorge Santos, o Danilo Soares e tantos outros. As coisas ruins ficariam escondidas e ninguém jamais saberia de nada.Sou rondoniense, filho de Porto Velho, moro há quase trinta anos no bairro Nova Porto Velho, sou representante comercial e sempre me envergonhei das coisas ruins que há por aqui e que só agora vi alguém com coragem sufiente para denunciar. Seus textos inteligentes, debochados e irônicos às vezes me machucam, sim. Mas não posso me ofender com as muitas verdades contidas neles. Como cidadão, discordo, concordo e também adoto o meio termo.Quem alimenta o ego do professor Nazareno somos nós mesmos que lemos todos os seus textos e postamos comentários. Pedir a sua cabeça, tomar o seu emprego, dar uma surra nele,eliminá-lo simplesmente, não mudaria em nada a nossa triste realidade. E o que fazer com os muitos outros professores nazarenos que devem existir aqui e em qualquer outro lugar do mundo? Danilo, Jorge, Dona Nazaré e tantos outros, vamos fazer textos rebatendo tudo o que ele escreve? Acho que os sites vão publicar também. Se a gente for mais inteligente seremos mais respeitados. Topam?
#

danilo soares - 09/03/2011

Professor, por favor se tudo aqui em pvh e ridicúlo, mau feito, imitção barata pq o senhor ainda nao foi embora? será que na sua terra nao tem emprego pro senhor não, ou será q ja saiu de lá por falar tanta asneira? fui seu aluno, e por isso sei do que estou falando, o senhor deveria ser proibido de publicar ofensas ao nosso estado e ao nosso povo que lhe acolheu de braços abertos quando veio da roça com uma mao na frente e outra atrás tentar a sorte aki!!!!
#

PAULO - 08/03/2011

Sra. Nazaré Guimarães, sem querer desanimá-la, essa ação que a senhora sugeriu seria impossível, já que a Constituição Brasileira contemplou a liberdade de expressão, vedando apenas no anonimato. Portanto o Sr. Nazareno encontra-se plenamente amparado pela norma constitucional
#

datapvh - 08/03/2011

Fica o sentimento de pena, por tudo e por todos vocês, porque Porto Velho está como está graças ao povo que faz dela o que ela é.

Aprenda Redação disse...

#

Jose Luiz da Silva - 08/03/2011

Caro professor já li alguns de seus artigos e confesso que tenho apreço por uma boa parte deles, inclusive este sobre o carnaval, quase tudo que foi dito realmente é a pura verdade. Porém, quando você diz que: “Eu até que poderia ter ido a um retiro, mas tenho a certeza de que o diabo, ao sair da Avenida dos Imigrantes, vai dormir nestes retiros que também são freqüentados, em sua maioria, por imbecis e feitos sob medida para otários”. Tenho certeza que você não conhece realmente o que é um retiro espiritual em tempos de carnaval. Muitos e muitos jovens saem desse ambiente que nós repudiamos o carnaval, e ficam longe de tudo isso, drogas, prostituição, brigas, enfim, acredito que não devemos estar nos extremos, o ideal sempre foi o equilíbrio. Uma coisa posso lhe garantir lá o diabo não vai e os freqüentadores desses retiros nunca foram nem são imbecis e muito menos otários. Reveja seus conceitos. Professor os extremos é o lugar dos DESEQUILIBRADOS.
#

kelly regina bragado - 08/03/2011

Das duas ou uma: ou vc é um destes evangélicos falso-moralista (para tanto que sabendo como são os desfiles você foi lá e curtiu as pernas tortas, as mulheres feias e fedidas e os amiguinhos drogados) e vem aqui queimar o que vc mesmo aprontou ou você é um verdadeiro frustrado com esta festa! Grande professor você é: denegrindo um movimento popular, uma cultura não só de um país como também de um continente! Imbecilidade é o que você acabou de escrever e continua sonhando que um dia quem você votou vai fazer algo por você de livre vontade ou por pressão popular. Colocamos pressão na Assembléia Legislativa e cadê? Carlão de Oliveira está solto e o filho dele tem influência na Assembléia Legislativa!!! Onde anda seus filhos por um a caso? Você sabe se ele se embebedou no Carnaval? ou se usou drogas e vc nem está sabendo? Ahhh vai cuidar da sua família! Por mais cachaceiros que sejam estes diretores de escola de samba e blocos daqui eles se esforçam como pode com pouca verba que recebem do governo para esta data não passar em branco. São pessoas como os diretores dos times de futebol de Rondônia que tem amor a própria agremiação e blocos! Precisamos ficar que nem Ji-Paraná por um ano que está sem carnaval para aprendermos a dar valor ao que é nosso!
#

JORGE SANTOS - 08/03/2011

O comentário do FÁBIO JÚLIO PERONDI SILVA disse tudo. O texto mostra algumas realidades, porém, as agressões, como de praxe, evidenciaram-se e mostrou quem é o autor.
#

alex - 08/03/2011

Professor vai para Bahia comprar um abada e cai na folia larga de ser chato vai ficar bebado vai atras de uma mulher cai na folia, o nosso carnaval ja e copiado nos EUA,Japao, Europa e vc quer acabar e quando chegar fevereiro o que nos vamos fazer acredito que dar para melhorar o Brasil e ainda comemorar o carnaval.
#

Avelino Lino - 08/03/2011

PARABÉNS PELA MATÉRIA!!! VEJO QUE EXISTEM MAIS PESSOAS CORAJOSAS COMO DA RACHEL SHEHERAZADE DA TV TAMBAÚ DE JOÃO PESSOA. EU MORO AQUI EM JOÃO PESSOA E NUNCA VI TANTA COISA RIDÍCULA NA MINHA COMO É O CARNAVAL DAQUI. UM BANDO DE MULHERES GORDAS, CHEIAS DE CELULITES, CANTORES DESAFINADISSIMOS, UM TAL DE ALA URSA QUE MAIS PARECEM PERSONAGENS DO FILME PLANETA DOS MACACOS. RIDÍCULO!!!!!!
#

Observer TT - 08/03/2011

Tinha tudo pra ser um bom artigo. Ocorre que, pela preguiça mental ou por outra motivação, - bem mais pessoal que qualquer outra coisa - o professor acabou por perder a razão. Tantos motivos poderiam ser destacados, precisava apelar para a misoginia, para a generalização e para os xingamentos?

Aprenda Redação disse...

#

osvaldo anacleto - 08/03/2011

MEU LADO CRÍTICO CONCORDA EM GÊNERO E GRAU COM A REALIDADE CHAMATIVA QUE NOS LEVA À UMA REFLEXÃO DO QUE ESTAMOS VIVENDO...ACORDA GENTE!! E, INFELIZMENTE; PARABÉNS PROFESSOR.
#

Tenente Soldado do fogo II - 08/03/2011

fernandes t. - 08/03/2011 TENENTE SOLDADO:COPIOU BEM DA INTERNET,MAIS UM QUE INSISTI QUE CARNAVAL(FESTA SE COMEMORA NADA)E CULTURA. fernandes t. - 08/03/2011 A ORIGEM: No fim do texto, a fonte foi citada. Também não gosto de carvanal, mas não tenho nada contra quem gosta.
#

Douglas Santos - 08/03/2011

Acho que posso concordar com alguns dos comentários que citam o carnaval como algo cultural, porém, nos dias de hoje acho que a unica cultura que continua integra é a do "PÃO E CIRCO". POr isso algumas coisas como: Passeatas GLBTS, Marchas para Jesus, Carnavais fora de época, Copa do Mundo entre outras atividades lucrativas para o Estado e Municipio, ainda continuam vivas!
#

Tiago Souza Lopes - 08/03/2011

Se eu fosse comentar seria muito redundante. Concordo com o professor mas realmente em algumas partes ele pegou um pouco pesado com relação ao povo de PVH ,as no geral concordo tudo que ele falou. Carnaval é uma felicidade completamente lisérgica e é puro motivo pra libidinagem em público. Fazer à vista dos outros tudo o que tem vontade de fazer fungindo à margem da moral. Exposições ao ridículo nao significam en NADA uma cultura promissora. APOIADO, Professor.
#

marcos das chagas de freitas - 08/03/2011

A VERDADE AS VEZES NOS SERVEM PARA REORGANIZAR-MOS NOSSOS PRINCÍPIOS MORAIS, ÉTICOS E SOCIAIS. O QUE CAUSOU MAL ESTAR ENTRE OS LEITORES E O TAL PROFESSOR, FOI A MANEIRA COLOCADA NAS PALAVRAS. O SER HUMANO EM GERAL, NÃO ESTA PREPARADO PARA VER OU OUVIR A SINCERIDADE. TODAVIA, CONCORDO COM O AMIGO INTER-NAUTA ONDE POSTOU QUE, OFENSAS E AMEAÇAS AO DITO PROFESSOR, DE NADA SERVIRIA, ESTARÍAMOS APENAS INCORRENDO A OUTRO ERRO. CABEM AGORA, ÀS AUTORIDADES MUNICIPAIS REPENSAREM SOBRE SEUS GESTORES EM ESPECIAL OS DA CULTURA LOCAL QUE SE OS FEITOS POR ELES DESAGRADAM AO POVO, RELEVEM E COMEÇEM UMA NOVA FASE BASEANDO-SE NAS ÁSPERAS PORÉM, FRANCAS PALAVRAS DO PROFESSOR! QUANTO AS FESTIVIDADES CARNAVALESCAS. ACABAR COM O CARNAVAL, NUNNNNNNNNCA. ABRAÇOS E SUCESSO A TODOS.
#

fernandes t. - 08/03/2011

TENENTE SOLDADO:COPIOU BEM DA INTERNET,MAIS UM QUE INSISTI QUE CARNAVAL(FESTA SE COMEMORA NADA)E CULTURA.
#

FRANCISCO CHAGAS - 08/03/2011

Caro professor! Concordo em parte com sua indignação quanto ao uso indevido do dinheiro publico. No entanto, o dinheiro gasto com a folia de carnaval, que é dispendido, pelo menos é gasto com o próprio povo e nem se ccompara com a gastança que os políticos fazem em suas campanhas, que é farra o ano inteiro e ninguem faz nada para parar esta festa. Viajens, diárias e outros privilégios que esta classe, que deveria trabalhar em prol do povo, tem cifras que vão além da compreensão. Perca seu tempo fazendo os calculos das obras não acabadas, superfaturadas, e os desvios feitos pelos representantes do povo e deixe a cultura se manifestar. Afinal, o dinheiro é nosso!
#

fernandes t. - 08/03/2011

SR.NAZARE MAGALHAES,AONDE FOI QUE VC APRENDEU,QUE ESTA FESTA RIDICULA E CULTURA ME AJUDA AI OH!!

Aprenda Redação disse...

#

Tenente Soldado do fogo II - 08/03/2011

Como professor você deveria ser mais demcrático. O fato de você não gostar de algo, não quer dizer que os outros também não gostem. Sua apologia e seu discurso foi muito infeliz e ferem o direito da pessoa querer ou não querer, fazer ou deixar de fazer. Veja ETNOCENTRISMO. Etnocentrismo é um conceito antropológico, segundo o qual a visão ou avaliação que um indivíduo ou grupo de pessoas faz de um grupo social diferente do seu é apenas baseada nos valores, referências e padrões adotados pelo grupo social ao qual o próprio indivíduo ou grupo fazem parte. Essa avaliação é, por definição, preconceituosa, feita a partir de um ponto de vista específico. Basicamente, encontramos em tal posicionamento um grupo étnico considerar-se como superior a outro. Do ponto de vista intelectual, etnocentrismo é a dificuldade de pensar a diferença, de ver o mundo com os olhos dos outros. O fato de que o ser humano vê o mundo através de sua cultura tem como consequência a propensão em considerar o seu modo de vida como o mais correto e o mais natural. Tal tendência, denomindada etnocentrismo, é responsável em seus casos extremos pela ocorrência de numerosos conflitos sociais. Não existem grupos superiores ou inferiores, mas grupos diferentes. Um grupo pode ter menor desenvolvimento tecnológico, se comparado a outro mas, possivelmente, é mais adaptado a determinado ambiente, além de não possuir diversos problemas que esse grupo "superior" possui. A tendência do ser humano nas sociedades é de repudiar ou negar tudo que lhe é diferente ou não está de acordo com suas tendências, costumes e hábitos. Na civilização grega, o bárbaro, era o que "transgredia" toda a lei e costumes da época; este termo é, portanto, etimologicamente semelhante ao selvagem na sociedade ocidental. O costume de discriminar os que são diferentes, porque pertencem a outro grupo, pode ser encontrado dentro de uma sociedade. Agressões verbais, e até físicas, praticadas contra os estranhos que se arriscam em determinados bairros periféricos de nossas grandes cidades é um dos exemplo. Incluem-se aqui as pessoas que observam as outras culturas em função da sua propria cultura, tomando-a como padrão para valorizar e hierarquizar as restantes. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
#

Aprenda Redação disse...

Fabio Julio Perondi Silva - 08/03/2011

Professor Nazareno, de início pareceu-me interessante o fato dos seus textos trazerem a tona uma repercussão na aceitação da nossa "ignorancia e falta de cultura regional". Porém cabe informar que por hora os excessos já estão beirando o ridículo. Lembro que tem deixado claro uma visão preconceituosa e racista referente à população e a cultura desta terra. Portanto vou compartilhar com todos, um texto publicado no site http://affpkp.wordpress.com/preconceito-regional-e-linguistico/ o qual trata do preconceito linguistico e cultural, podendo encontrar inúmeras referências com texto aqui publicado. O mais inaceitável vem a ser um educador escrever um texto que lembra um emaranhado louco de idéias anti-semitas. Professor Nazareno, procure algo que lhe de prazer e satisfação em faze-lo, e gostar do lugar onde vive é fundamental para isso, opções existem aos montes, afinal a um educador com uma visão tão "refinada" quanto a sua não terá dificuldades em conseguir emprego em outras terras. Lembro também que Judicialmente, poderia ser muito bem enquadrado em inúmeros dispositivos legais que tratam sobre o Preconceito e o Racismo, começando pela lei 7.716 , de 5 de janeiro de 1989, a qual sugiro minuciosa leitura e análise, porém isso é assunto para outro momento. Segue o artigo na integra: A origem do preconceito regional é ainda ferramenta de estudo para várias ciências que tentam explicar o comportamento do ser humano. A complexidade real que conseguimos encontrar para esse esclarecimento, foi à dificuldade da própria raça humana em entender, que todas as espécies têm variedades que as distinguem, mas que não as colocam em classes discriminatórias, excluídas do seu próprio meio. Pensando assim, tudo que nos diferencia uns dos outros, poderia ser algo inusitado que nos unissem para obter um melhor conhecimento sobre as “pessoas” e suas origens, por exemplo, uma pessoa que é negra nascida no Brasil, é uma beleza como outra qualquer, mas é diferente do negro africano mesmo sendo descendente direto dele, nisto poderíamos querer saber em que região do Brasil ele nascera, por uma acaso ele nasceu no Rio Grande do Sul, onde as características da região são pessoas de pele e olhos mais claros devido ao período de povoação, em que holandeses e alemães habitaram o Brasil. Nisso, o negro terá características culturais da região onde nasceu. Caso ele vier passear em qualquer outro lugar do Brasil e disser que é gaúcho, por exemplo, algumas pessoas estranharam por ter o estereótipo de que negro têm descendências nordestinas e africanas. Percebemos aí, que a ignorância e a falta de conhecimento é a maior causa do preconceito, seja ele social, sexual, racial, regional entre outros, que leva à discriminação, à marginalização e à violência, uma vez que é baseada unicamente nas aparências e na empatia. Esclarecido os tipos de desigualdades desde a colonização até os primeiros 50 anos de democracia, surge no tempo contemporâneo o preconceito regional. Nelly Carvalho em Minha Pátria é Meu Sotaque, de 2003, descreve as características que compõem o preconceito regional no Brasil e Alba Krishna em Variação Lingüística e Preconceito na Música Regional, de 2004, questiona a linguagem cantada das canções em cada região.

Aprenda Redação disse...

Continuação (Fábio Júlio)

O preconceito surge quando antecipamos conceitos antes de aprofundarmos o conhecimento. É um tipo de ideia pré-concebida sem certeza e uma base sólida. Existem vários tipos de preconceitos que abalam nossa sociedade, como: sexual, racial, regional, lingüístico entre outros. Tais discriminações muitas vezes são adquiridas pelas pessoas desde o berço, ou seja, da forma como é educada pela família. Algo desse tipo deve ser abordado na escola por tamanha gravidade, a fim de formar cidadãos compreensivos, responsáveis e que tenham respeito pelas diversidades que existem no Brasil. Nosso país é recheado de culturas que se desenvolvem e crescem a cada, minuto. Certamente com sotaques, costumes, ideias e curiosidades distintas que para muitos é uma forma enriquecedora da cultura brasileira, mas para outros um problema que não unifica a população. O preconceito regional é consolidado pelo não aceitamento das diferenças na fala e nos costumes. Desta forma muitas pessoas rotulam os demais cidadãos que moram em outras regiões os ridicularizando. Quem nunca ouviu esses “deboches”: baiano é preguiçoso, mineiro é caipira, carioca é metido, paulista é cheio de manias e gírias, gaúcho é gay, cearense é cabeça chata e brasiliense é corrupto. Essas afirmações são muito comuns e confirmam o preconceito generalizado. Cada região tem um sotaque diferente que caracteriza sua população. As palavras no vocabulário paulista/paulistano têm o “R” mais forte, o jeito carioca de falar é mais chiado, a calmaria no dialogo marca o jeito mineiro de falar, a malemolência marca o jeito baiano de se expressar e assim por diante. Assim é a diversidade cultural do nosso país e nenhuma é mais correta que a outra, cada local se expressa de uma maneira diferente, mesmo por que a língua portuguesa se modifica a cada instante e a linguagem é livre. Nelly Carvalho cita em seu texto Ferreira Gullar, afirmando que o autor concorda com a ideia de que não há um padrão aos falares regionais. “ Tanto faz dizer Recife, ou Ricifi.

Aprenda Redação disse...

Continuação (Fábio Júlio)

No vocabulário dá-se o mesmo: um objeto pode ser nomeado de formas diversas bigu/carona; papagaio/pipa/pandorga; tiara/diadema; brabo/bravo, e muito muito mais”. O Problema do preconceito lingüístico não está no que se fala, mas em quem fala o quê. Sendo assim, o preconceito regional é um circulo onde se encontram todos os demais preconceitos e desigualdades, um está ligado ao outro, gerando um circulo vicioso. Por isso talvez, preconceito com a linguagem falada esteja ligada não somente a alguma região, mas também aos vícios de linguagem e nas palavras pronunciadas “erradas”. Mas se a linguagem é livre e cada pessoa tem o seu próprio modo de falar e se expressar, falta apenas a quem oprime o conhecimento disso. Qualquer pessoa, de qualquer lugar, cultura e etc, podem falar deixando de lado normas do português, desde que ela saiba o correto e escreva correto também. Considera-se assim, preconceito lingüístico toda e qualquer ideia que parte do pressuposto que, só há apenas uma língua correta (a mesma escrita é falada). Se para muitos a diversidade da linguagem é um aspecto “emburrecedor”, por não obedecer as regras gramaticais, outros, porém, acredita que essa diferença é enriquecedora. O preconceito lingüístico está presente nos mais variados tipos de expressão, a música, por exemplo, é uma das expressões mais populares existentes. Por ser a mais viabilizada para mostrar a identidade regional de cada cidade/região, a música se torna a maior vitima de criticas regionais. Mika Waltare em O Egípcio, de 1969, discorre de forma cordial as diferenças que se transformaram em possíveis preconceitos. “Não há diferença entre um homem e outro, pois todos vêm nus ao mundo. Um homem não pode ser válido por sua cor, nem pela sua língua que fala, nem pelas roupas que veste ou jóias que usa. E sim apenas por seu coração.” Ninguém é melhor que o outro e até nossos direitos civis garante isso. Mas na realidade o que acontece é outra coisa, a sociedade criou ferramentas de exclusão, como, dizeres folclóricos em relação às regiões defendem que as mesmas são ignorantes e inferiores. Como se as pessoas com maior poder aquisitivo e mais oportunidade de instrução se designasse melhor e superior, o que não procede.

Aprenda Redação disse...

#

Nazare Magalhaes - 08/03/2011

Esse "PROFESSORZINHO" Nazareno deveria ir embora de Porto Velho, mas como vem de um estado "mais Pobre" que Rondônia insiste em ganhar dinheiro aqui e continuar investindo em seu SERTÃOZINHO farjuto. Vive denegrino a imagem da cidade onde tira seu ganha-pão diário e literalmente Cospe no prato que come todo os dias. É um imbecil inescrupuloso,e devia pelo menos RESPEITAR os cidadãos que o acolheram de braços abertos, da mesma forma que acolhem todos os que buscam um trabalho o que não ocorre nas ciddes de origem. Tá na hora de darmos um "BASTA" a esse tipo de pessoas que ocupam seu tempo em banalizar a cultura e os costumes do povo rondoniense. Vamos nos reunir e elabor um documento para entrar com ação pública (no MPF) contra este senhorZINHO que isistentemente destila seus venenos revoltosos contra os munícipes que o acolheram, como também contra o jornal que permite a divulgação de matérias tão insanas (desse professorZINHO, já é reincidência)E, para quem não sabe ele não é professor "apenas" do Colégio João Bento, como sempre anuncia; ele é professor de REDAÇÃO do COLÉGIO CLASSE "A" de Porto Velho.
#

Josemar Freire Botelho - 08/03/2011

Texto danado de bom, profesor! Uma cacetada na cara de muitos imbecis que acreditam fazer a cultura de Porto velho e de Rondônia. Texto corajoso, irônico, debochado e cheio de verdades que ninguém ousa dizer, só o senhor mesmo. Desta vez concordo com tudo o que foi dito pelo senhor. Parabéns e continue nos brindando com seus maravilhosos escritos.
#

joão - 08/03/2011

Concordo em gênero, número e grau com o professor e com a jornalista.Como alguém já disse antes, se discordar argumente. Ofensa e desqualificação são táticas de quem não tem idéias pra defender seu ponto de vista.
#

fernandes t. - 08/03/2011

O PROFESSOR ESTA SERTISSIMO, HOJE CONSIGO VER AS BABAQUICES COMETIDAS NESSA EPOCA,PESSOAS SE DROGANDO SE PROSTITUINDO POR CAUSA DE NADA!!ALEGRIA MOMENTANEA,DEPOIS ESTA LISOS E CHORANDO E LEITE DERRAMADO. VAO COLOCAR OU NAO MEU COMENTARIO POIS NUNCA COLOCAM ME AJUDA AI OH!!!
#

Oziel - 08/03/2011

Parabéns...professor, infelizmente depois dessa "folia" fica a conta para pagarmos com nossos impostos !
#

fernandes t. - 08/03/2011

OLÁ,JA ESTIVE EM ALGUNS CARNAVAIS ANTES,POIS AGORA QUE CONSEGUI "ENXERGAR"DEPOIS QUE O SENHOR JESUS ME LIBERTOU E TIROU AS \'ESCAMAS\'DE MEUS OLHOS,VEJO COMO AS PESSOAS SE DEIXAM ENFLUENCIAR FACILMENTE POR FALSAS ALEGRIAS MOMENTANEAS,SO NAO CONCORDO COM O TAL PROFESSOR AO SE REFERIR A RETIRO,POIS E NESSES LUGARES QUE AS PESSOAS SAO LIBERTAS VERDADEIRAMENTE,CONVIDO O "PROFESSOR"A CONHECER O VERDADEIRO CAMINHO.

Aprenda Redação disse...

#

Dayane - 08/03/2011

Até que enfim alguém com coragem pra dizer umas verdades sobre o Carnaval! Parabéns, professor! Acredite: mesmo quem frequenta esta palhaçada sabe que o senhor está dizendo a verdade.
#

anderson carvalho - 08/03/2011

Fico triste ao ver comentarios tão insignificantes como deste tal de "NAZARENO" que esta mais para "LAZARENTO" o individuo só escreve "MERDA" fico pensando e com pena dos alunos deste "BABACA" deve ser mais um frustrado que perdeu a mulher ou talvez nem goste delas,para a festa de "MOMO" gente pequena se intitula professor mas ta mais para desmotivador, que pena em "LAZARENTO" vai procurar o que fazer idiota e deixa as pessoas que realmente trabalham pelo pais se divertir, pois de outra forma não da, vai procurar tua turma alias gentinha como voce nem turma nem amigos nem nada, voce e um zero a esquerda, se acha porto velho um lixo e te manda vai para \'LONDRES, FRANÇA, SUIÇA, ALEMANHA" ou melhor vai para o rio de janeiro se enfia em um morro e morra por lá seu babaca, desculpa com salario de professor que e o seu mal da para chegar em vilhena, acorda melhor maior mais honesto serio e inteligente homem do mundo "SEU MERDA" como professor voce daria uma otima passista de samba.
#

Marcelo - 08/03/2011

Professor, concordo com muitos coisas que vossa excelência escreve sobre nossa cidade, as vezes fico indignado com o seu grau de sinceridade ao escrever sobre essa terra, mas paro para pensar e vejo que é verdade. Então sugiro que o senhor se candidate para PREFEITO de Porto Velho nas próximas eleições municipais, para que assim o senhor mude essa situação de "cidade ridícula" que é essa, e a transforme em uma cidade decente. Assim o senhor poderia fazer algo pela cidade em vez de apenas escrever um artigo aqui outro ali esculachando esse lugar. Apenas escrever e não fazer nada, o transforma em simples idiota portovelhense.
#

albino santos - 08/03/2011

Com todo respeito professor ou sei lá que diabos você faz para enganar o tempo dos outros, s quero dizer que macaco e broco são os elementos que a senhora sua genitora teve o desprazer de dar à luz, não sei de que buraco você saiu, mas desejaria de todo o coração que voltasse para lá, ou vá à merd... se achar melhor, porque se não está satisfeito com esta cidade procure outro lugar para ensinar ofensas, isto é, se for competente o suficiente para se dar bem em outro lugar, por que opiniões como as suas descem pela descarga todos os dias e não fazem falta a ninguém. Porque vivemos em uma democracia, se é que você sabe o significado dessa palavra.
#

CECILIA ONORATO - 08/03/2011

Tudo estaria bem, se o imbecil do Lazarento, digo nazareno, nã tivesse dito "até que poderia ter ido a um retiro, mas tenho a certeza de que o diabo, ao sair da Avenida dos Imigrantes, vai dormir nestes retiros que também são freqüentados, em sua maioria, por imbecis e feitos sob medida para otários". O SATANÁS COM CERTEZA DEVE ESTA NA SUA CASA, SEU OTÁRIO.

Aprenda Redação disse...

#

FUDÊNCIO - 08/03/2011

SE ALGUEM ACHA O CONTRÁRIO DO QUE DIZ O PROFESSOR, QUE REBATAM AS SUAS CRÍTICAS COM ARGUMENTOS, POIS OFENDÊ-LO NÃO FAZ NENHUM SENTIDO!!! POR ACASO ELE FALOU ALGUMA MENTIRA??? GOSTO DE CARNAVAL, MAS ADMITO QUE ELE FALOU TODA A VERDADE, É INCLUO MAIS UMA, OS ORGANIZADORES DESSES EVENTOS AINDA QUEREM TRANSFORMAR RONDÔNIA NUMA BAHIA DA REGIÃO NORTE!!! SIMPLESMENTE RIDÍCULO!!! ESSA É MINHA OPINIÃO!!!
#

Fernando Neira - 08/03/2011

Comentário sensacional! Concordo com tudo que disse!
#

Hamilton - 08/03/2011

Você não tinha prometido nunca mais escrever algo e publica-lo? Faça isso de novo, por favor!
#

Douglas - 08/03/2011

Concordo em grande maioria com o professor, também acredito ser uma ilusão desta festa q dura uma semana quase,q para a economia(exceto a do alcool e as bocas de fumo) e q faz o brasileiro gastar todo seu salário do mês, talvez do ano pra se arriscar neste oba oba violento, é p/ nós refletirmos mesmo, entretanto temos q buscar outros meios d entreter o povo também,aí os políticos tem q botar a cacholinha vázia deles pra pensar! um abraço Douglas
#

manunapoli - 08/03/2011

"Dele nascem as traições à pátria, as destruições da república; dele surgem os colóquios clandestinos com os inimigos; finalmente, nenhum crime, nenhuma ação má existe a que não impila a paixão dos prazeres; estupros, adultérios e todas as torpezas de tal gênero não são excitadas por nenhum outro atrativo senão o dos prazeres. A razão é o dom mais precioso que a natureza, ou antes, algum Deus, deu ao homem; ora, a razão, este presente divino, não tem inimigo mais temível que o prazer". Marco Túlio Cícero.
#

ANTÔNIO CARLOS - 08/03/2011

Ouvi em uma reportagem que seriam gastos 900 mil reais com o carnaval daqui. Esses "desfiles", principalmente o da Avenida Imigrantes, tem como objetivo colocar no bolso dos organizadores o dinheiro dado pela prefeitura.Não é diferente o da Banda do Vai Quem Quer, Galo, Alho, Kaiari e até o Bloco do Pinto, que distribui meia dúzia de picolés para os garotinhos!
#

lucas leiva - 08/03/2011

CONCORDO COM O PROF. EITA POVINHO QUE NÃO SABE FAZER CARNAVAL......
#

Eurilano Albuquerque - 08/03/2011

Bom, que o carnaval é um acréscimo ímpar a imbecilidade coletiva todo mundo já sabe, sem falar nas apologias que subliminarmente existem. Concordo plenamente com o que foi dito. Nenhum pais no mundo para quase uma semana para isso...E qual o lugro que temos? Alguém já se perguntou quanto é gasto nessas festas? E a mais nova agora em Sampa! Você pode ser preso se por exemplo for pego tirando a água do joelho na rua. A população reclama e pede mais banheiros públicos e para os próximos carnavais com certesa teremos muito mais, porém, a quem pertence essa empresas que alugam esses banheiros?
#

Elivaldo Alves de Brito - 08/03/2011

Querido Professor idiota Nazareno,não se ofenda por chama-lo assim mais foi o senhor mesmo que se qualificou como tal no momento quando disse que o carnaval de Porto Velho era"Espetáculo de indiotas para idiotas", e como o senhor narro com riqueza de detalis o carnaval de Porto Velho, suponho que o Senhor era mais um dos idiotas a apreciar o carnaval de idiotas para idiotas... Professor Nazareno vá procurar uma sala de aula e trabalhe por que acho é isso que está faltando pro senhor deixar de ser um belo de um idiota frustrado e mal amado.
#

DEDO DURO - 08/03/2011

APESAR DE NAO GOSTAR DE CARNAVAL NAO CONCORDO COM TUDO O QUE DISSE O PROFESSOR ALGUMAS COISAS CONCORDO SIM MAS E ISSO MESMO QUE O POVAO GOSTA DE BAIXARIA BAGUNCA E DESORDEM NEM QUE ME PAGUEM COLOCO OS PES NA RUA EN TEMPOS DE CARNAVAL TENHO COISAS MAIS IMPORTANTES PRA CUIDAR PRA QUEM GOSTA [feliz carnaval]RSRSRSRSRSRRRSRSSS

Aprenda Redação disse...

Lídia Souza
Sinceramente. Ridículo.

João Proença

Faço minha as palavras do professor Tadeu. Penso que, há sim algumas "verdades" com relação ao aumento de acidentes, mortes, prostituição etc., mas isso não é fruto de determinada festa, seja ela carnaval ou não, mas sim da pífia e sórdida moralidade de alguns que ao invés de irem para a diversão preferem infernizar a vida alheia.

Elvira Silva Santos Costa

concordo com o Professor, pois o período de carnaval só e bom para dedicarmos a reflexão de como estamos vivendo e para que vivemos. Se esse período fosse mudado de carnaval , que é somente carne, para reflexão espiritual , ai tudo bem . Enfim vamos continuar orando pela humanidade que vive uma falsa alegria, até que vivam uma alegria eternamente com cristo, todos os dias em todo tempo e lugar, pois cristo vive.

professor Tadeu

Caro Nazareno seu texto é instigante e até parece verdadeiro, mas não é. Até por que está baseado no texto de uma jornalista que ao criticar o carnaval, defende a manutenção das festas juninas, que segundo ela são verdadeiramente culturais. Como sempre sua análise prende-se ao escárnio vil e sem o menor conhecimento sobre o tema.

A violência no trânsito é fruto não das pessoas que brincam o carnaval, mas daqueles que vão passear durante a festa momesca, pois como você sabe é nas estradas que triplicam os acidentes. Você também que é inteligente sabe que o carnaval gera bilhões em receita para os cofres públicos, que normalmente são aproveitados de maneira incorreta. Não é o carnaval que provoca a orgia, são as pessoas que podem fazer isso em qualquer lugar, inclusive em pacatos aniversários infantis.

Outra coisa, as nossas escolas de samba são muito melhores que as do nordeste e segundo a revista Brasil Turismo os nossos arráias começam da sua maneira a conquistar seu espaço. Tenho um conselho para você, vá no sábado ver a Banda do Vai quem Quer e note o carnaval popular, muito parecido com o Galo da Madrugada, que os nordestinos adoram e você como bom ou não nordestino deve conhecer.

silvana lopes

EU CONCORDO PLENAMENTE COM O A MATERIA QUE O CARNAVAL DEVERIA SER PROIBIDO, PORQUE È SÒ TRAGEDIA , CONSUMO DE DROGAS, AUMENTA O DOBRO DE DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISIVEIS, INCLUVE A AIDS . ALÈM DE JÀ EXISTIR O CARNAVAL EXISTE AINDA O FORA DE EPOCA. È CLARO ISSO È UMA OPINIAO MUITO LONGE DA REALIDADE, POIS O BRASIL INTEIRO LUCRA COM ISSO O TURISMO CRESCE QUASE 100%, RESPEITO QUEM GOSTA DE CARNAVAL MAIS QUE REALMENTE VÀ SE DIVERTIR Ñ TIRAR A VIDA DOS OUTROS.

FERNANDO PEREIRA

parabens caro professor!! o unico lucro dos carnavais são dos vendedores de dogras licitas e inlictas. mortes, familias destruidas, mortes e acidentes. por que não mudamos essa terivel versao absal da vida dos brasileiros.....

Aprenda Redação disse...

VALDECIR SCARDUA CAMPOS

isso é a verdadeira face da cidade

comentar o quê !?
enfim alguém que tém inteligência e coragem , já que o memso se indentifica como funcionario do estado.

PARABÉNS PROFESSOR.

LANNY MICHELE MARTINS ZAHN

carnaval devia ser proibido

Parabéns professor! Concordo com o senhor, essa porcaria chamada carnaval devia ser proibida.

JANE CARDOSO

Apoio total

Parabéns,belas e sérias palavras. Vale ressaltar no entanto, a necessidade intrísseca do ser humano de extravasar suas alegrias, medos, tristezas, dores, enfim, ... entendo que o carnaval é umas das vias pra que isso ocorra, de uma maneira saudavel...ao menos era pra que acontecesse assim... nossa sociedade, no entanto, é muita complexa, e com a complexidade uma séria de problemas tambem, nos resta a esperança e a vontade de mudar...

Aprenda Redação disse...

Sarah Alves de Souza

Comentário : Não acho que carnaval deveria ser proibido, deveria ser modificado. basta um dia p/ se comemorar o carnaval, não uma semana. carnaval é p/ gnte se divertir, com aqueles bailes de carnaval, festinhas a fantasia. poxa, as crianças se divertem sem ingerir alcool, sem brigas ou qualquer outra coisa parecida, porque não seguir os exemplos delas?Quem sabe um dia, carnaval volte a ser apenas uma festinha inocente.



Pedro Francisco

Caro professor Nazareno, concordo parcialmente com suas colocações, embora eu seja analfabeto, não sou professor em nada, alliás, hoje não sei o que é pior, ser professor ou ser retrógado. Concordo quando diz que o povo está despreparado, suas palavras ofendem as mulheres em sua totalidade, é certo que existem umas meio "cheinhas" mas, daí a generalizar, vai uma distância enorme. Concordo que o carnaval traz enormes conseqüências negativas e inumeros problemas para o atendimento hospitalar no JPII, mas este é o preço que os nossos políticos e administradores apresentam para nossa população. O carnaval em sí, não tem culpa de nada nada, os culpados exclusivos são os tais "brincantes", estes vão para as avenidas armados, com suas trouxinhas prontas, com suas facas pontiagudas e outros apetrechos de guerra mais rudimentares, sem falar nas armas brancas. O povo ainda está na era romana, a do pão e circo. Fico indignado com suas palavras no tocante às pessoas sem cultura, muito me admira, o senhor um professor de Porto Velho, sabedor da miscigenação cultural, é uma terra difícil, aqui até os professores são ruins, não adianta culpar os que não tiveram oportunidade de aculturar-se. É um estigma de nossa colonização medíocre e de mistura de políticos incompetentes. Professor Nazareno, desculpe o meu desabafo, sou seu leitor assíduo, mas nesta, com sinceridade, o senhor ofendeu a população de Porto velho que curte, bem ou mal a única forma de diversão oferecida pelos administradores da localidade. Bom dia Professor.

Fabiano

Nao gosto de carnava... mas tao tosco quanto estas festas estao as palavras aqui postadas pelo autor !!! Respeite os valores alheios, eh barato e um otimo investimento!

aurea campos
Professor, já brincou muito carnaval, bebeu, dançou... e agora deveria ser proibido, tá brincando né.....

raimundo f. ferreira
Professor Nazareno, gostei do que o senhor escreveu, no próximo ano não vá mais assistir o desfilie de carnaval, que como eu o senhor tanto detesta, peço que vá a um "retiro espiritual", eu fui e com certeza o diabo por lá não apareceu, penso mesmo, que o santâ estava mesmo era pulando o carnaval, já que tanto incidentes ocorreram durante esta festa maluca, que como o senhor não entendo a razão da existência.Ademais dito carnaval cumplica ainda mais o nosso sistema de saúde pública, já caótica sem carnaval.Professor continua ainda o "pão e circo", ou seja, um salário mínimo que alimenta o trabalhador somente com "pão" e o circo "o carnaval" para o povo esquecer as suas mazelas.rsrsrsrsrs

LU disse...

Lu - 24/04/2011 : 16:20

Nossa enfim alguém deixou a HIPOCRESÍA de lado e teve coragem de falar e postar a verdade sobre esse assunto...Realmente um dia tive que vêr em um jornal local, um jornalista falar q a rainha do carnaval era lindaaa..Quando passarão a imagem dela,até o capeta se assustava...Exatamente como vc descreveu nesse texto..GORDA, DE PERNAS FEIAS E MACHADAS DE CURUBA E SEI L´MAIS O Q.Enfim um absurdo o dinheiro do povo se gasto com algo tão futil...Isso acontece aí e aqui onde eu moro tbém...
Então bjos querido e parabéns pela materia...